• Extingue
    Extingue
  • Instituto Treni
    Instituto Treni
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Vazamento de amônia em unidade da JBS atinge funcionários

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Após vazamento, empregados de frigorífico JBS saem fora da área onde tinha amônia (Reprodução/vídeo)

Depois que o empresário Joesley Batista, dono da holding J&S, contou em delação aos procuradores da república que comprava políticos para beneficiar suas empresas, pode-se esperar todo tipo de desmazelo de seus administradores.

No caso da gestão de saúde e segurança do trabalho da holding, uma vez cheguei a entrevistar um gestor da área do serviço especializado de engenharia e medicina do trabalho (SESMT) da Friboy, que afirmou que a empresa tinha padrões de segurança de primeiro mundo, atendendo a todos os requisitos da legislação do País.

Sei não, mas ao que parece, a hecatombe da confissão (sem punição) do seu controlador pode ter refletido nas ações de segurança, especialmente nos frigoríficos da holding.

Esta semana, ocorreu um vazamento de amônia em uma unidade da JBS, em Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul. Anteriormente, já havia ocorrido outro vazamento em unidade de Campo Grande, sem maiores consequências. Já em Ponta Porã, o Corpo de Bombeiros precisou ser acionado e 26 empregados foram levados ao hospital, sendo seis em estado grave. A assessoria da JBS informou que o vazamento foi rapidamente controlado e que a unidade foi evacuada para assegurar a segurança dos funcionários.

Não estou aqui a ‘Jogar pedra na Geni’, pois uma empresa do tamanho da JBS, que dá emprego a milhares de trabalhadores, não pode ser irresponsável a ponto de não tomar as medidas necessárias, em relação à SST. Ocorre que, em abril, também houve outro caso de vazamento de amônia na unidade da JBS da capital, causando mal-estar a 400 funcionários, tendo que ser socorridos 78.

A recorrência desses fatos revela que é preciso haver mais atenção da empresa, antes que ocorra um acidente fatal com os trabalhadores, não é?

Para Joesley poder curtir sua riqueza em NY, suas empresas precisam continuar operando em segurança. Os funcionários agradecem.

3 Comentários

  1. Walter

    Bom dia Emily. Novamente um caso destes. O Atendimento da NR-13 se faz valer. Existem inspeções nos vasos de pressão. Porém ainda poucos profissionais da engenharia mecânica se atentam ao fato das inspeções se valerem para as tubulações de amônia e outros fluidos. Tenho plena convicção que estes vazamentos são relacionados à falta de manutenção, ou inspeções superficiais. Ainda esta semana fiz uma avaliação numa fábrica e constatei inúmeras irregularidades. Inclusive por nunca ter havido nenhuma inspeção nas tubulações, itens que entraram na última revisão da NR-13 em 28/04/2014. Ótimo tema e gosto muito de discutir sobre ele.

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.