• Vakinha
    Vakinha
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Tratamento profilático com hidroxicloroquina poderia ter protegido os profissionais de saúde

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Dra. Raissa Soares usa o protocolo profilático de hidroxicloroquina. Foto reprodução

A politização da pandemia da Covid-19 mostrou como o ser humano pode ser sórdido. “Ciência, ciência e ciência”, pregavam uns políticos que nada entendem de ciência. Ah, negar o tratamento precoce à base de hidroxicloroquina, então, com o papo furado de que não há comprovação científica, chegou a ser desumano. Pois bem, o balanço apresentado pelo Ministério da Saúde em entrevista coletiva no último dia 24, mostrou que 226 profissionais de saúde morreram e outros 257 mil foram infectados pelo novo coronavírus. Por que esses milhares de profissionais não usaram o tratamento profilático com a hidroxicloroquina? Porque não há evidência ser eficaz no tratamento do Covid-19. Sei…

Os políticos canalhas e os médicos covardes não aceitam os benefícios do fármaco, simplesmente porque foram defendidos pelos presidentes Bolsonaro e Trump. Exemplo que divulgo: a médica Raíssa Soares, pós-graduada em Urgência, Emergência e Terapia Intensiva e Medicina de Família, contou em entrevista à jornalista Leda Nagle, que por atuar no ‘front’ em hospitais em Porto Seguro, na Bahia, atendendo pacientes com Covid-19, faz uso profilático do protocolo com a droga cloroquina, mais outros medicamentos associados. Disse ainda que dos cerca de mil pacientes tratados por ela, com a prescrição do protocolo à base de hidroxicloroquina, apenas um foi a óbito, e tinha mais de 90 anos.

Segundo a ‘bíblia’ o Saber Farmacológico da Terapêutica, livro que todo estudante de medicina conhece, a hidroxicloroquina é descrita como uma “droga extremamente segura”. Ok, se você não acredita que esse protocolo cure pacientes com coronavírus, respeito sua opinião. Já eu, se fosse médica, tomaria o protocolo profilático, sim.  

 CLIQUE NO PLAY DO THUMBNAIL ABAIXO E OUÇA O PROGRAMA ‘RESPIRAR SEM ERRAR’ COM O TRIO EMILY SOBRAL, DOROTHEA PIRATININGA E EDUARDO ELIAS. 

Agora você pode ler este post também na PATISEG, portal digital de prevenção de acidentes de trabalho, incêndio e segurança eletrônica.</a

4 Comentários

  1. celia wada

    PERFEITA E MAGNÍFICA REPORTAGEM!!!!!!!!!!!
    A politização da pandemia da Covid-19 mostrou como o ser humano pode ser sórdido. EXATO
    Querem se meter em assuntos que não são de seu conhecimento APENAS por políticas absurdas!!!!!!!!
    Muito bom Emily
    Precisamos de jornalistas SÉRIOS como você!
    Os políticos canalhas e os médicos covardes não aceitam os benefícios do fármaco, simplesmente porque foram defendidos pelos presidentes Bolsonaro e Trump. EXATAMENTE!
    pode contar comigo para o que precisar……..vou colocar essa sua matéria em nosso site!

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.