• Vakinha
    Vakinha
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Trabalhador que falta muito ao emprego precisa de atenção, não de demissão

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

O presenteísmo carece de atenção das organizações públicas e privadas, pois, ainda que esteja presente no local de trabalho, o empregado não está bem física ou psicologicamente. Muitas empresas preferem que o médico não entregue um atestado afastando o funcionário, para que este não deixe de produzir.

Revisão das NRs: parou, parou por quê?

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Acho extremamente desagradável a pandemia do ‘vírus chinês’ ter trazido como consequência a síndrome da ‘terra parada’ ou o ‘fique em casa’ indefinidamente. No setor de SST, que nos interessa neste blog, que com o novo governo estava indo bem, especialmente por causa da série de mudanças nas Normas Regulamentadoras (NRs),

Condições de trabalho em presídios precisam fazer parte das medidas de Moro

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Não é mais novidade que o Brasil de hoje está polarizado politicamente. No setor de segurança pública, por exemplo, as divergências são extremadas e há até apoiadores de corruptos e bandidos, que juram de pés juntos que estão certos. As ONGs de direitos humanos estão sempre denunciando os excessos das forças de seguranças contra os bandidos.

Dê sua sugestão às modernizações das normas. Não deixe os especialistas decidirem sozinhos

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Em vez de reclamar, vamos participar. Pois é, as audiências públicas sobre a modernização das Normas Regulamentadoras de Segurança e Saúde no Trabalho estão sendo realizadas na sede da Fundacentro, em São Paulo, hoje (10) e 11 amanhã.

A NR 7 (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional),

Quem se preocupa com os riscos dos agentes penitenciários?

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

A segurança pública é um grave problema nacional. A população vive amedrontada, pedindo a Deus, pois não dá para pedir aos homens das forças de segurança pública, para não ficar frente a frente com um meliante que possa lhe tirar seus bens materiais ou,

Conviver com a violência urbana enquanto trabalha dá direito à indenização pelo empregador?

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Vivemos tempos estranhos em que é possível ter medo de ficar desempregado e, ao mesmo tempo, também de aceitar uma proposta de emprego em que sua função o deixará exposto ao risco de violência.

Refiro-me aos trabalhadores que convivem com a violência urbana em função de suas atividades,