• Extingue
    Extingue
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Proteção respiratória: não se trata de querer, é obrigação oferecer ao trabalhador exposto às partículas nocivas

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral6

Além de divulgar informações básicas sobre a legislação brasileira sobre equipamentos de proteção individual (EPI), os riscos respiratórios e critérios técnicos para seleção de um equipamento devem constar dos treinamentos em ambientes insalubres. As atividades ligadas ao minério, madeireiras e silos com poeiras de grãos,

FISPQ: desvende-me e lhe direi para que sirvo

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Quem é profissional de qualquer área conhece os jargões e siglas para chamar de seus, geralmente criados com o objetivo de ‘simplificar’ termos referentes às questões técnicas, trazendo certa intimidade à comunicação. E o setor de saúde e segurança no trabalho também não é diferente,

Um Programa de Proteção Respiratória sem faz de conta

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Quem fuma assume o risco de ter uma grave doença no pulmão, não é mesmo? Agora, quem trabalha em ambientes com a presença de aerodispersoides, que são misturas de substâncias sólidas ou líquidas com o ar que se respira, como, por exemplo, poeira, vapores tóxicos ou elementos químicos,

PPR bem implantado é a base para manter seu pulmão saudável amanhã

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

A boa escolha do equipamento de proteção respiratória e os treinamentos de uso são as melhores alternativas para a saúde do trabalhador submetido a um ambiente laboral insalubre.

Antes, é claro, deve-se realizar um eficiente controle na origem do problema, com medidas como,

Amianto no banco dos réus; mas PPR é preciso

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Aproveito que o uso e a comercialização do amianto entraram em evidência no País, pois, em agosto, o STF (Supremo Tribunal Federal) manteve a proibição da substância em São Paulo, para colocar em foco o Programa de Proteção Respiratória (PPR).

Antes, porém,

Não basta ser máscara de proteção respiratória, tem que saber o tipo e a concentração dos agentes no ambiente

Por Emily Sobral

Nova versão do Programa de Proteção Respiratória (PPR), da Fundacentro, será divulgada nos próximos meses. Quem antecipa a informação é José Damásio de Aquino, tecnologista do serviço de equipamentos de Segurança da Fundacentro. “O programa não trará grandes mudanças em relação aos requisitos estabelecidos, mas sim em seus anexos, para incluir novos conhecimentos sobre a proteção respiratória”,