• Vakinha
    Vakinha
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Projeto para obrigatoriedade de EPI. Será que os deputados não sabem que já existe essa obrigatoriedade?

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Parece perda de tempo certos projetos criados pelos deputados em Brasília. Ora, todos os profissionais que fazem a gestão de segurança do trabalho nas empresas conhecem, de trás para frente, a norma regulamentadora 6, a NR 6, que trata especificamente dos equipamentos de proteção individual. Está lá no texto: “6.1 Para os fins de aplicação desta Norma Regulamentadora –

EPI todo mundo sabe o que é, principalmente os coleguinhas!

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Quando pauta os acidentes de trabalho no País, a grande imprensa, por meio de seus repórteres, demonstra seu desconhecimento sobre o setor. Percebo isso quando leio a reportagem, citando apenas os Equipamentos de Proteção Individual, os EPIs. Para ela, os EPIs são a salvação para não haver acidentes.

Tragédia com fogo é triste, e com frio, também

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Creio que o incêndio ocorrido no centro de treinamento do Flamengo, no Rio de Janeiro, que resultou na morte de 10 jovens atletas, repercuta psicologicamente nas pessoas, que reconhecem a tragédia com fogo como um dos piores acontecimentos humanos.

Contraditoriamente, esta semana fiquei tocada com um acidente de trabalho ocorrido numa câmara fria de um estabelecimento comercial em Várzea Grande,

Deficientes terão EPIs adaptados às suas condições

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Quem é profissional de segurança do trabalho sabe bem que a resistência que o empregado, muitas vezes, tem em relação a usar o equipamento de proteção individual (EPI) deve-se à dificuldade de encaixe do produto, prejudicando sua função. Por exemplo,

Como superar o desafio de fazer com que trabalhador e patrão cumpram a NR 6?

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

É claro que a maioria dos trabalhadores conhece os equipamentos de proteção individual (EPI), que são os dispositivos de uso individual destinados à proteção do empregado no ambiente de trabalho. Os capacetes, óculos, protetores auditivos, protetores faciais, luvas, calçados e cinturões, entre outros, estão listados no Anexo 1 da Norma Regulamentadora nº 6,

É possível a empresa fornecer um EPI que já foi usado?

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Hoje, trago um assunto de saúde e segurança do trabalho polêmico. Mais especificamente sobre se é correto o empregador entregar um equipamento de proteção individual que já foi utilizado por um empregado a outro, recém-admitido.

Como dispõe a norma regulamentadora 6 (NR6),

Capacete não é turbante

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

A seleção do capacete de segurança não é a mesma escolha de um turbante fashion.  Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Em verdade, o turbante é um acessório da cultura oriental, que simboliza proteção e respeito. Já o capacete de segurança é um equipamento de proteção individual e,

EPI indispensável, mas que não é obrigatório. Você sabe qual é?

https://go.hotmart.com/B5610719NPor Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Os males do trabalho a céu aberto não são considerados pela legislação brasileira. Mesmo que a Constituição Federal assegure a todos os trabalhadores a redução dos riscos ocupacionais, por meio de normas de saúde, higiene e segurança, lembro que o fornecimento de protetor solar para quem labora a céu aberto não faz parte da NR 6,