• Extingue
    Extingue
  • Instituto Treni
    Instituto Treni
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Agentes prisionais de Alagoas aguardam proteção aos riscos

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Que o sistema prisional brasileiro é ineficiente, superlotado e desumano à população carcerária qualquer bebê de colo sabe. Há total descrédito na prevenção e na reabilitação do condenado. A falta de investimento do poder público é o ponto de partida que mostra o descaso com a questão social,

Mais atenção aos trabalhadores de frigoríficos, que são seres humanos

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Já escrevi diversos posts sobre os riscos ocupacionais para os trabalhadores de frigoríficos. Até ironizei os ativistas dos direitos dos animais, que vivem ativos entregando petições com milhões de assinaturas pela causa animal. Acho que qualquer um tem o direito de lutar pelo que acredita.

Furnas não está sendo um bom exemplo em segurança do setor elétrico

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

As estatísticas de acidentes de origem elétrica mostram que o setor tem sérios riscos com os quais não sabe lidar com a eficiência necessária. Periodicamente, a Fundação Coge publica dados sobre os acidentes em instalações de concessionárias elétricas. A Funcoge detalha as informações conforme o vínculo do acidentado (trabalhadores próprios e terceirizados),

Riscos aos frentistas precisam ser prevenidos

Por Emily Sobral

No início do ano, o Ministério Público do Trabalho no Rio de Janeiro (MPT-RJ) emitiu Notificação Recomendatória aos proprietários de postos de combustíveis da capital. A comunicação sugere aos donos dos estabelecimentos adotarem medidas para garantir o cumprimento das normas de saúde e segurança no trabalho. O documento recomenda que os empresários orientem os funcionários sobre os riscos de exposição ao benzeno e medidas que devem ser adotadas em caso de contato com a substância.

Violação dos direitos dos cortadores de cana. “Cana” para quem comete crime

Segundo o Ministério Público do Trabalho, na Bahia as condições humilhantes de alojamento, a falta de equipamentos de proteção individual à saúde e segurança e de sanitários, entre outras irregularidades, fizeram com que, em outubro, 330 cortadores de cana fossem resgatados de situação de trabalho análogo ao de escravos. O flagrante foi realizado por uma força-tarefa de servidores do Ministério Público do Trabalho (MPT) e governo do estado da Bahia,