• Vakinha
    Vakinha
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Não se pode aceitar piadas sexistas no trabalho

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Não concordo com a onda politicamente correta, pois como diz o publicitário Washington Olivetto, essa mania ‘matou a liberdade criativa’. Como não sou Olivetto, minha análise é mais direta: essa onda deixou as pessoas mais chatas. Exposto isso, repercuto uma pesquisa feita pela Ipsos e o Global Institute for Women’s Leadership,

A nova NR 17 vai ter fácil aplicação?

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Reconheço que a norma regulamentadora 17, que trata da ergonomia no local de trabalho, que também está sendo atualizada, é uma das mais polêmicas.

Imagine uma empresa ter que fazer uma análise ergonômica com a devida clareza, enfocando sobre um problema específico em seu ambiente laboral,

Ambiente de trabalho: do estresse à Síndrome de Burnout

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

“Estou exausto, desanimado e esgotado do trabalho” é uma frase que vem sendo usada de forma recorrente nos ambientes profissionais. E a consequência tem sido o aumento de casos de Síndrome de Burnout e, logicamente, de afastamento de trabalhadores. O que se vê, antes mesmo do diagnóstico,

NR12: os grupos antagônicos foram pacificados?

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

A norma regulamentadora 12 (NR 12), que trata de segurança de máquinas e equipamentos, sempre gerou confrontação entre governo e trabalhadores, de um lado, e empresários, de outro. A Confederação Nacional da Indústria (CNI), por exemplo, reclamava das excessivas exigências que oneravam os custos das empresas, enquanto seus antagonistas diziam que os industriais não se preocupavam com a segurança dos trabalhadores.

Segurança do trabalho para quê?

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Sem textão e indo direto ao assunto, hoje faço uma reflexão sobre a aplicação da segurança do trabalho nas empresas. O setor encarregado de colocar em prática as medidas de prevenção contra as doenças e acidentes de trabalho segue a legislação e as normas regulamentadoras vigentes no País.

Faça o que está prescrito em vez de inventar

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Trabalhador que exerce suas atividades em qualquer área cumpre regras, procedimentos e rotinas, que são prescritos, ou seja, determinados pelas organizações.  Mas, normalmente, os empregados executam atividades que ultrapassam o que foi previamente estabelecido para as tarefas. É óbvio e natural que isso aconteça. Porém, na área de segurança,

Trabalhador ‘comportado’ não sofre acidente. O quê

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Na minha opinião, tudo que dá errado neste planeta, tem o dedo do ser humano. Evidentemente, nesta lógica, tudo que dá certo, também é fruto do bem que o homem promove. Agora, se há um Ser Superior que poderia transformar a Terra em paraíso, aí não entro no mérito,

Perícia médica do INSS o reprovou? Siga os passos práticos, mas peça ajuda de Deus também

 Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Primeiramente e lamentavelmente vem o acidente de trabalho. A partir desse fato, o empregado vai passar por uma verdadeira via sacra desgastante, envolvendo médicos, tratamentos e perícia pelo médico do Instituto Nacional de Previdência Social (INSS), quando se trata de afastamento por longo tempo,

Trabalho em altura oferece riscos aos empregados, resultando em tragédia nos ambientes ocupacionais

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

A segunda série do Prevenir Sempre Pod, o podcast sobre acidente de trabalho, produzido por mim, juntamente com Dorothea Piratininga e Eduardo Elias, tratou sobre a proteção contra os acidentes de trabalho por quedas de altura.

Pautamos a série, pois a ocorrência desse tipo de infortúnio laboral é bastante frequente,

É preciso querer e utilizar estratégias para diminuir acidentes e doenças do trabalho

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Que o Brasil ocupa quarta posição no ranking de acidentes de trabalho não é novidade, especialmente dentro do setor de segurança ocupacional. Esses infortúnios laborais são uma questão de saúde pública, mas, infelizmente, banalizados pela sociedade. Normalmente, funciona assim a invisibilidade desse mal no Brasil: “Meu vizinho está afastado do emprego,

12