• Vakinha
    Vakinha
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Trabalhe a distância com segurança contra os riscos ergonômicos

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

O trabalho a distância foi regulamentado em 2017, quando começou a vigorar a nova lei trabalhista. O chamado home office é formalizado com o empregador via contrato, que deve fornecer equipamentos e gastos com energia e internet ao empregado. O controle do trabalho deve ser feito por atividade e não por horário.

Dê sua sugestão às modernizações das normas. Não deixe os especialistas decidirem sozinhos

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Em vez de reclamar, vamos participar. Pois é, as audiências públicas sobre a modernização das Normas Regulamentadoras de Segurança e Saúde no Trabalho estão sendo realizadas na sede da Fundacentro, em São Paulo, hoje (10) e 11 amanhã.

A NR 7 (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional),

Debate nacional: atualização, sim, flexibilização, não. É o que pensa a categoria de SST

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Poderia ter sido o início de uma interlocução, mais do que necessária, entre os profissionais que trabalham na gestão de segurança do trabalho das empresas e os servidores do governo lotados nas secretarias de Inspeção do Trabalho, do Ministério da Economia, responsáveis pela aplicação das normas regulamentadoras.

NR 36, independentemente dos irmãos Batista

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

A norma regulamentadora 36, que trata da segurança e saúde no trabalho em empresas de abate e processamento de carnes e derivados, foi publicada em 2013. Conhecida como a NR dos Frigoríficos, a norma era uma demanda para o setor no País que, segundo estimativa,

Melhor trabalhar em pé ou a pé? Talvez, sentado

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Quem é carteiro, responsável por entregar as correspondências na casa dos clientes, sabe que terá de caminhar alguns quilômetros por dia. Mas essa atividade profissional em que se anda a pé rotineiramente traz benefícios por ser aeróbica e, melhor, ajuda a emagrecer, com reflexos no controle da pressão arterial e diabetes.

Acidentes em frigoríficos dos Batista matam trabalhadores

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Lamentar o ocorrido e afirmar que as causas do acidente serão apuradas pelos responsáveis tem a cara de Joesley e Wesley Batista, irmãos e sócios do frigorífico JBS, uma das maiores empresas de proteína animal do planeta.

Os Batistas, como todos sabem,

Cirurgião dentista: sem levanta-e-senta para não sofrer com LER

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Caros leitores, nós, que sentamos numa cadeira de dentista como pacientes, nos vemos vítimas de tortura, não é mesmo? Aliás, não há um machão no mundo que já não teve medo de abrir a boca para tratar dos dentes. Mas, temos que admitir que cuidar da nossa saúde bucal não é um suplício tão grande,

Escritório sem ergonomia é um grande risco

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

A maioria das pessoas acha que está livre de doenças e acidentes de trabalho porque exerce suas atividades em escritórios. Ledo engano. Ambientes industriais, canteiros de obras e até mesmo hospitais têm, evidentemente, seus grandes riscos que são específicos, e que devem ser combatidos com ações preventivas.

Escritórios livres de doença e acidentes

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Há setores profissionais em que os riscos de acidentes e doenças de trabalho são claramente percebidos pela grande maioria das pessoas. Parece óbvio que um eletricista que vai trabalhar com um transformador de energia está exposto a altas descargas elétricas capazes de matá-lo ou provocar sequelas incapacitantes.

Músicos sofrem com problemas ergonômicos, e jamais desistem das canções

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Quais seriam os fatores de risco para doenças e acidentes de trabalho dos músicos? Lembro que, no geral, eles desenvolvem suas atividades artísticas com tamanha dedicação e prazer, que é até contraditório pensar que a arte lhes trouxesse sofrimento e doença. Nessa área, pode haver espaço para os infortúnios laborais?

12