• Vakinha
    Vakinha
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Supermercado: exposto ao Covid-19 desde o primeiro momento, agora sai Guia

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Supermercado: serviço essencial que ficou aberto desde o início da pandemia (Foto Pixabay)
Muitos riscos e Guia de prevenção da Fundacentro (Foto site da Fundacentro)

Desde o primeiro dia do famigerado lockdwn decretado pelos estados em função da pandemia do vírus chinês, eu tinha em mente que não poderia deixar de ir ao supermercado. O medo era grande, especialmente para alguém hipocondríaco, mas semanalmente ia repor os suprimentos de sobrevivência. Atualmente, depois de seis meses dessa loucura, alguns especialistas mundiais já munidos de dados, afirmam que o lockdown foi um erro e não salvou vidas.

Bem, essa é uma longa discussão, assim, o que me interessa hoje são os supermercados. Para o consumidor, as recomendações de prevenção ao covid-19 são bem conhecidas, como respeitar a distância entre as pessoas, usar luvas para recolher frutas e legumes, não falar em cima dos alimentos etc. Agora, vamos direto ao ponto sobre os trabalhadores desse setor, considerado de primeira necessidade, que não parou em nem um momento.

A Fundacentro, que vem lançando Guias de enfrentamento ao coronavírus em diversos setores, divulgou recentemente sua mais nova publicação, agora voltada aos supermercados. Entre as medidas que devem ser adotadas pelos supermercados, indicam-se o uso de máscara, compatível com cada ramo de atividade, a instalação de barreiras físicas, de vidro ou acrílico, a restrição do número de pessoas por metro quadrado, sejam trabalhadores ou clientes, e a desinfecção dos ambientes e superfícies. Muito pertinente é o alerta para que os empregados, em especial funcionários da cozinha e padeiros, não devem utilizar álcool líquido ou gel quando estiverem próximos ao fogo, para evitar o risco de queimaduras.

Também devem-se manter as embalagens de álcool longe de fontes de calor, devido ao risco de incêndio e explosão, mesmo com o produto em forma de gel. Muito importante, também recomendado no Guia, é a triagem dos trabalhadores no início de cada turno, a fim de identificar aqueles com sintomas compatíveis com a Covid-19. Caso algum trabalhador apresente temperatura igual ou superior a 37.8 °C ou qualquer um dos sintomas da doença (tosse, dor de cabeça, falta de olfato, de paladar, entre outros), é necessário dispensar o trabalhador de suas atividades para que ele monitore seus sintomas em casa. A obra foi elaborada pelo pesquisador José Marçal Jackson e as tecnologistas Valéria Ramos Soares Pinto, Maria de Fátima Viegas e Soraya Wingester Vasconcelos, sob a coordenação da tecnologista Juliana Andrade Oliveira e organização da diretora de Pesquisa Aplicada Erika Benevides.

CLIQUE NO PLAY DO THUMBNAIL ABAIXO E OUÇA O PROGRAMA ‘RESPIRAR SEM ERRAR’ COM O TRIO EMILY SOBRAL, DOROTHEA PIRATININGA E EDUARDO ELIAS. 

Agora você pode ler este post também na PATISEG, portal digital de prevenção de acidentes de trabalho, incêndio e segurança eletrônica.</a

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.