• Vakinha
    Vakinha
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Só a prevenção contra queda impede acidentes com mortes ou sequelas

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Infelizmente Graciano Ferreira dos Santos não resistiu aos ferimentos (Foto reprodução Facebook)

Para quem cobre como eu diariamente saúde e segurança do trabalho, causa certa perplexidade a notícia, divulgada no final de fevereiro, de um trabalhador da construção civil que caiu de aproximadamente 18 metros de altura (6° andar) no fosso do elevador de um prédio em obras. na rua Carlos Gracher, em Brusque, Santa Catarina, e foi encontrado consciente e orientado pelo Corpo de Bombeiros.

Minha surpresa, evidentemente, foi positiva, pois a queda poderia tê-lo matado na mesma hora do acidente. Ainda que, no primeiro momento, parecesse que a vítima, Graciano Ferreira dos Santos, 36 anos, iria entrar nos relatos surpreendentes e milagrosos, infelizmente, dias depois não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

Lembrada a tragédia, vou agora abordar o risco do trabalho em altura, a que tantos trabalhadores pelo País estão expostos. O principal ponto para se fazer uma gestão eficaz em SST em relação ao trabalho em altura chama-se planejamento. Antes de subir em locais altos para executar uma atividade, é necessário planejar e organizar como esta deve ser feita com segurança. A norma regulamentadora 35, que trata de trabalho em altura, até hoje levanta dúvidas, pois o sistema de proteção, ancoragem, resgate e treinamentos ainda não é selecionado corretamente.

Há também um aspecto importante quando o assunto é queda em altura: são os atos inseguros. Trabalhador que vá executar uma tarefa cima de 2 metros do nível inferior, onde haja risco de queda, precisa conhecer todas as regras e procedimentos de segurança. Treinamento é palavra-chave contra os acidentes de trabalho em altura, devendo o empregado receber os conhecimentos a cada dois anos ou em caso de mudanças nos procedimentos, deve receber nova orientação.

Os treinamentos devem ser ministrados por instrutores com comprovada proficiência no assunto, sob a responsabilidade de profissional qualificado em segurança no trabalho. Em trabalho em altura, nenhuma concessão deve ser feita ou a tragédia acontece.

2 Comentários

  1. marcio pereira de sa

    bom dia
    temos que melhora nossa fiscalizaçao e conscientizar o empregador e empregado a importancia da sua saude e vida.

  2. Luíza dos Santos

    Muito triste o que aconteceu com Graciano. Infelizmente, esse tipo de acidente é mais frequente do que imaginamos.

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.