• Extingue
    Extingue
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

SÉRIE CEREST DO BRASIL: Aracati, CE, visual e gente astral. E com SST é ainda melhor …

Quem nunca ouviu falar na praia de Canoa Quebrada, no Ceará? Nos anos 70, a vila de pescadores transformou-se num ponto turístico, cultuado por hippies que se apaixonaram pela beleza paradisíaca e a hospitalidade dos seus habitantes. Esse cenário cinematográfico fica a apenas 165 km ao leste de Fortaleza, capital do Estado do Ceará, e faz parte do município de Aracati.

Eu, que nunca fui hippie, mas era adolescente na década de 70, tinha loucura para conhecer Canoa Quebrada. Até hoje nunca visitei a praia e espero que a beleza natural ainda seja um atrativo do município, pois o que já há por lá é um Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST), que começou a funcionar em 2009.

Segundo José Wagner da Silva Lima, coordenador da unidade de Aracati, desde o início das atividades, o CEREST promove ações de prevenção, que incluem educação continuada, com palestras e treinamentos; campanhas com temáticas ligadas ao trabalho e à saúde, com divulgação nas mídias, participação em SIPAT, rodas de conversas e reunião com sindicatos; inspeções em ambiente de trabalho; vigilância em saúde do trabalhador, fortalecendo as unidades “sentinelas” (quanto às notificações dos agravos relacionados à saúde do trabalhador, inclusive de acidentes de trabalho). Wagner diz que os trabalhadores mais acometidos aos riscos profissionais em Aracati são professores, pescadores, trabalhadores das cerâmicas, agricultores (agrotóxico), trabalhadores em carcinicultura (criação de camarões em viveiros) e os profissionais que trabalham diretamente expostos a risco de choque elétrico. “Consideramos que a fiscalização aos postos de trabalho seja mais eficaz, que as políticas públicas sejam criadas para a prevenção, que os trabalhadores recebam treinamentos para os novos postos de trabalho, que os trabalhadores sejam informados dos produtos e máquinas que farão parte do cotidiano de trabalho, para a prevenção de acidentes e doenças, que sejam feitos investimentos em equipamentos de proteção coletiva – EPC e equipamento de proteção individual – EPI, com campanhas e divulgação de acidentes e doenças do trabalho, vinculadas na mídia nacional”, afirma.

O CEREST de Aracati funciona com 14 profissionais, entre os quais, médico do trabalho, fisioterapeuta, psicólogo, enfermeiros (dois), fonoaudiólogo, técnico de vigilância em saúde do trabalhador, técnico de segurança do trabalho, agente administrativo, coordenador, recepcionista, técnico de enfermagem do trabalho, serviços gerais e um motorista.

Por Emily Sobral

Um Comentário

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.