• Vakinha
    Vakinha
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Reabertura de lojas deve ser feita com garantia de qualidade do ar

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Lojas reabertas com ar de qualidade? (Foto Pixabay)

No início do ano, percebi que meu tênis para caminhada já estava ‘pedindo’ para ir para o lixo. O sistema de amortecedores que absorvem o impacto de pernas, pés e joelhos não funcionava mais. Acho que só o sistema de ventilação estava operando, tendo em vista que em um dos pares havia um buraco na sola do calçado.

Pois bem, não consegui comprar outro tênis porque o governo fechou o comércio, e não quis comprar pela internet. Agora, quando o governo liberou a abertura parcial do comércio, programei-me para ir comprar o tênis, numa loja de rua. Antes, liguei, conversei com a vendedora, escolhi o calçado, vi a foto do produto pelo WhatsApp e, finalmente, acertei a ida à loja. Minha intenção era ficar o menor tempo possível no local. Fui buscar a compra no horário previsto para abrir a loja. Quando cheguei, vi que ainda estava fechada, e pelo vidro pude notar que os funcionários faziam a higienização do ambiente.

Aí é que chego ao tema de SST, não é mesmo? Após meses fechados por conta da pandemia, os estabelecimentos comerciais devem passar por um processo de limpeza, que inclui o tratamento para a qualidade do ar? Se o ambiente contar com equipamentos de ar condicionado, sim! Deve-se cuidar da manutenção do sistema de climatização, até porque ambientes com ar condicionado podem levar à insalubridade. Portanto, cabe ao proprietário da loja investir em medidas preventivas que podem contribuir para o funcionamento de um ambiente com segurança, controle do contágio por meio do vírus, e, principalmente, a garantia de uma qualidade do ar adequada em favor da saúde dos empregados e clientes. Nessas medidas, incluem-se os processos de renovação do ar, filtragem, controle de temperatura e monitoramento da qualidade do ar.

 CLIQUE NO PLAY DO THUMBNAIL ABAIXO E OUÇA O PROGRAMA “DIRETO À POLÊMICA”, COM FÁBIO ARRUDA, COORDENADOR DE SSMA DA VALE, QUE FALA SOBRE O ‘NOVO NORMAL’ EM SST.

Agora você pode ler este post também na PATISEG, portal digital de prevenção de acidentes de trabalho, incêndio e segurança eletrônica.

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.