• Extingue
    Extingue
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

eSocial vai ser extinto, e a CIPA facultativa

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Não, não, não, a Cipa não pode ser facultativa, considera o profissional de SST (Foto Pixabay)

Os profissionais de saúde e segurança do trabalho estão incrédulos com o anúncio da extinção, em janeiro de 2020, do eSocial, Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas. Os profissionais preparavam-se desde 2014 para dominar e utilizar o sistema do eSocial, criado por governos passados, para ser uma nova forma de registro de formulários eletrônicos dos eventos que geram direitos e obrigações trabalhistas, previdenciárias e fiscais, incluindo eventos relativos à Saúde e Segurança do Trabalhador (SST). Porém, o que caiu como uma bomba no setor de segurança do trabalho foi o anúncio ontem de que o Congresso Nacional já analisa a Medida Provisória da Liberdade Econômica, editada pelo governo Bolsonaro. Entre outras mudanças promovidas no texto da medida está  a possibilidade  de que a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (Cipa) seja facultativa. O setor considera muito preocupante essa inclusão, uma vez que a Cipa obrigatória ajuda a reduzir acidentes. Agora, resta partir para a interlocução com os deputados e esclarecer a necessidade de a Cipa ser obrigatória.

CLIQUE NO PLAY DO THUMBNAIL ABAIXO E OUÇA O MAIS NOVO EPISÓDIO DA SÉRIE ESPAÇOS CONFINADOS

Agora você pode ler este post também na PATISEG, portal digital de prevenção de acidentes de trabalho, incêndio e segurança eletrônica.

Quem se preocupa com os riscos dos agentes penitenciários?

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

A segurança pública é um grave problema nacional. A população vive amedrontada, pedindo a Deus, pois não dá para pedir aos homens das forças de segurança pública, para não ficar frente a frente com um meliante que possa lhe tirar seus bens materiais ou,

Um Programa de Proteção Respiratória sem faz de conta

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Quem fuma assume o risco de ter uma grave doença no pulmão, não é mesmo? Agora, quem trabalha em ambientes com a presença de aerodispersoides, que são misturas de substâncias sólidas ou líquidas com o ar que se respira, como, por exemplo, poeira, vapores tóxicos ou elementos químicos,

Trabalhador com juízo não vai querer cheirar cola para adoecer no futuro

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Não é preciso ser PHD para entender que trabalhadores que ficam expostos à tinta, cola ou solventes podem desenvolver problemas de saúde. Inclusive, uma pesquisa internacional publicada na revista Neurology concluiu que essas pessoas podem, durante a velhice, padecer com lapsos de memória.  O estudo descobriu também que indivíduos com alta exposição recente a solventes tinham um risco aumentado de declínio cognitivo e déficit de memória.

Quem faz jus à aposentadoria especial?

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Se a lentidão do INSS para conceder benefícios tem sido uma queixa recorrente dos trabalhadores, imagine para quem busca receber a aposentadoria especial! O tempo médio para o órgão conceder algum tipo de benefício, atualmente, chega aos seis meses. Mas, voltemos à questão da aposentadoria especial,

Chuva e raios no canteiro de obra: todo cuidado é pouco!

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Infelizmente, com a crise econômica vivida pelo País, os trabalhadores da construção civil estão perambulando em busca de um emprego em vez de estarem laborando dentro dos canteiros de obra.

Mas não há situação difícil que dure para sempre. E quando estiverem dentro dos canteiros,

Ter plano de resgate do trabalhador em altura também é prevenção

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

As medidas de proteção contra quedas estão descritas na norma regulamentadora 35 (NR5), que relata um conjunto de regras para a segurança dos trabalhadores. Essa NR dita apenas os requisitos mínimos para não ocorrer uma queda, mas convenhamos que há muitos procedimentos para evitar um acidente com quem executa atividades acima de dois metros do nível inferior.

Você sabe para que serve a medicina do trabalho?

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Ora, a medicina do trabalho nas empresas vai além das consultas para admissão, exames periódicos e de rescisão do contrato. Na verdade, o médico do trabalho procura fazer a prevenção precoce das doenças e entender estatisticamente como se encontra a saúde daquela população.

Corra e entenda da NR 37, antes que seja extinta

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Certa feita, o grande compositor e cantor Tom Jobim disse: “o Brasil não é para principiantes”. Por que lembro Tom para falar de segurança do trabalho? Pois bem, imagine os profissionais de SST sem saberem se as normas regulamentadoras vão ser extintas pelo atual governo,

Com a Notificação dos Acidentes de Trabalho eficiente não há espaço para falácias

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Eu torço para que os mais de 700 mil acidentes de trabalho por ano no Brasil, segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), caiam pela metade. Ou melhor, que essa estatística venha decrescendo ano a ano.

O problema é que esses números baseados em suposição,