• Extingue
    Extingue
  • Instituto Treni
    Instituto Treni
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Incorporado à pasta quer for, o Ministério do Trabalho precisa continuar com as ações de fiscalização. Isso, sim

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

É preciso que o novo governo invista em fiscalização das empresas (Foto Pixabay)

Segundo o presidente eleito Jair Bolsonaro, o Ministério do Trabalho não vai mais acabar, como havia afirmado anteriormente. Agora, o ministério será incorporado a outra pasta. Ufa, que coisa fantástica, porque o que importava mesmo era o Status de ministério. Só que não. Por acaso, é a condição ministerial que demonstra a competência dos serviços prestados à população trabalhadora? Claro que não. Se fosse assim, a educação brasileira seria espetacular, coisa que sabemos que não é, só porque é comandada por um Ministério da Educação.

Sabe de uma coisa? Lanço um desafio aos profissionais de segurança do trabalho: em 2019, quando o novo governo já estiver responsável pelas políticas públicas referentes à fiscalização de segurança do trabalho, vamos conhecer o número de ações de inspeção nas empresas. Primeiramente, é preciso conhecer os dados deste ano: entre janeiro e agosto, o Ministério do Trabalho realizou mais de 150 mil fiscalizações. O objetivo foi verificar o cumprimento das normas trabalhistas e de segurança e saúde no trabalho.

Segundo o Departamento de Segurança e Saúde da Secretaria de Inspeção do Trabalho (SIT), 37.572.251 trabalhadores foram alcançados pelas ações de fiscalização da Pasta no período. As auditorias do Ministério analisaram 1.145 acidentes ou doenças relacionadas ao trabalho e executaram outras 26.797 ações fiscais para prevenção de acidentes e doenças do trabalho, além de propiciar a inserção de 85.909 aprendizes e 29.748 pessoas com deficiências no mercado de trabalho sob ação fiscal.

Pois bem, esses números demonstram a importância do trabalho de fiscalização realizado pelo órgão. Então, no próximo ano, importante é o órgão, com ou sem status de ministério, continuar mantendo um cronograma de fiscalização nas empresas.

Agora você pode ler este post também na PATISEG, portal digital de prevenção de acidentes de trabalho, incêndio e segurança eletrônica.

Trabalho temporário e seus direitos: é pegar ou ficar desempregado

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

A reforma trabalhista e, mais recentemente, o anúncio da incorporação do Ministério do Trabalho a uma outra pasta têm despertado a ira dos sindicatos de trabalhadores e, logicamente, dos servidores do Ministério, que na semana passada deram um abraço simbólico no prédio, em Brasília.

Vamos elevar o poder do profissional de segurança do trabalho

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

A cada época, surgem profissões que ficam em alta no mercado, seja por uma demanda da tecnologia ou necessidade da sociedade. Não sei se o profissional de segurança do trabalho já recebe esse status de proeminência, mas uma coisa é fato: a legislação trabalhista que estabelece medidas de prevenção contra doenças e acidentes de trabalho abre um amplo espaço para o profissional de segurança.

Lei dos Caminhoneiros é desrespeitada, e o resultado é bem conhecido: acidentes

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Naturalmente, não é todo dia que há fiscalização sobre a jornada de trabalho de caminhoneiros. O problema é que quando há, os fiscais constatam irregularidades que colocam em risco tanto a integridade física dos trabalhadores, como a de passageiros. Em 2015, o governo publicou a Lei dos Caminhoneiros,

Todo trabalhador precisa cuidar da saúde dos olhos, não é mesmo?

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Dizer que a cegueira literal, ou seja, a condição definida pela perda da habilidade de enxergar é algo assustador para qualquer ser humano é exprimir o óbvio.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), há cerca de 60 milhões de pessoas cegas no mundo.

Aparelho de ressonância do Sírio-Libanês despenca durante movimentação e mata trabalhador

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

É inegável que ocorrências desastrosas podem acontecer em qualquer ramo de trabalho. Mas há situações em que o infortúnio laboral precisa ser muito bem esclarecido, não é? Afinal, as normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho existem para prevenir acidentes. Esse é o caso, por exemplo,

Violências no trabalho estarão em foco em congresso

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Escolhido o novo presidente do País, há temas que entrarão na pauta política e, consequentemente, os debates serão acalorados. Exemplo? A redução da maioridade penal, uma vez que os crimes bárbaros cometidos por menores de 18 anos têm levado a sociedade a viver acuada.

Espaço confinado: risco a ser conhecido para que se consiga reduzir os acidentes fatais

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Os gases que se acumulam em espaços confinados são os principais responsáveis por acidentes graves, que vitimam trabalhadores. Os profissionais de segurança em empresas que prestam serviços de engenharia, com atividades em espaços confinados precisam conhecer não apenas quais são os gases que estão frequentemente nesses ambientes,

Repórteres que só têm EPIs na cabeça

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Acho até engraçado quando a grande imprensa, composta de redes de TV, jornais impressos e os portais de internet, resolve pautar a segurança do trabalho, em geral durante o dia 27 de julho, quando se celebra o Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho.

Deficientes terão EPIs adaptados às suas condições

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Quem é profissional de segurança do trabalho sabe bem que a resistência que o empregado, muitas vezes, tem em relação a usar o equipamento de proteção individual (EPI) deve-se à dificuldade de encaixe do produto, prejudicando sua função. Por exemplo,