• Vakinha
    Vakinha
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Faça o que está prescrito em vez de inventar

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Siga a regra e não invente (Foto Pixabay)

Trabalhador que exerce suas atividades em qualquer área cumpre regras, procedimentos e rotinas, que são prescritos, ou seja, determinados pelas organizações.  Mas, normalmente, os empregados executam atividades que ultrapassam o que foi previamente estabelecido para as tarefas. É óbvio e natural que isso aconteça. Porém, na área de segurança, entender esses conceitos é muito importante, pois o empregado que ‘foge’ do que foi prescrito pode correr mais riscos, expondo-se aos acidentes de trabalho.

Na prática das empresas, todos os dias são executadas tarefas fora do procedimento padrão. As análises de seguranças, muitas vezes, são feitas a partir do que é prescrito dentro das empresas, sendo necessário entender completamente os processos produtivos, e seu desenvolvimento real. Quando o profissional de segurança entende a divergência entre o trabalho prescrito (tarefa) e o trabalho real (atividade), ele pode propor melhoria nas condições de trabalho das organizações, bem como compreender qual é o grau de conhecimento do operador em relação ao processo produtivo, prevenindo acidentes e doenças ocupacionais.

Sem dúvida, o descompasso entre o que é prescrito e o que é real no universo laboral leva inevitavelmente a riscos, uma vez que a discrepância intensifica o potencial incidente. Assim, a gestão de SST precisa prever os desvios ocorridos no chão da fábrica, envolvendo o modelo prescrito e a realidade da tarefa executada, para evitar os infortúnios laborais originados dessas discrepâncias factuais ocorridas cotidianamente.

 CLIQUE NO PLAY DO THUMBNAIL ABAIXO E OUÇA O TERCEIRO EPISÓDIO DE PROTEÇÃO SOLAR, QUINTO DA SÉRIE PREVENIR SEMPRE POD


Agora você pode ler este post também na PATISEG, portal digital de prevenção de acidentes de trabalho, incêndio e segurança eletrônica.

Trabalhador ‘comportado’ não sofre acidente. O quê

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Na minha opinião, tudo que dá errado neste planeta, tem o dedo do ser humano. Evidentemente, nesta lógica, tudo que dá certo, também é fruto do bem que o homem promove. Agora, se há um Ser Superior que poderia transformar a Terra em paraíso, aí não entro no mérito,

Tecnologia no ambiente fabril aumenta a segurança no trabalhador contra riscos de acidentes com equipamentos

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

A tecnologia da chamada indústria 4.0, ou seja, ambiente de fábricas inteligentes, com sistemas que aumentam a produtividade e tomam decisões descentralizadas, contribuirão com a segurança do trabalhador? Em tese, sim, pois a tecnologia robótica melhora processos, automatizando a linha de produção e criando um ambiente laboral mais seguro.

Trabalhe a distância com segurança contra os riscos ergonômicos

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

O trabalho a distância foi regulamentado em 2017, quando começou a vigorar a nova lei trabalhista. O chamado home office é formalizado com o empregador via contrato, que deve fornecer equipamentos e gastos com energia e internet ao empregado. O controle do trabalho deve ser feito por atividade e não por horário.

Quem deve pagar o auxílio-doença? Vem mais mudanças por aí

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Como é que o governo bate na tecla de que usará de políticas públicas para tirar das costas das empresas um excessivo custo de operação e obrigações trabalhistas e vem com essa história de passar o auxílio-doença, hoje uma obrigação do INSS, para as empresas? O governo defende passar o pagamento do auxílio-doença do INSS para as empresas?

Benzeno: o perigo dos postos de combustíveis que precisa de atenção e prevenção

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Particularmente, só coloco combustível no meu carro em um único posto de gasolina, há 300 anos. Exageradamente falando, naturalmente! Mas, há muito tempo vou ao mesmo estabelecimento por dois motivos: o combustível é de qualidade, nunca houve adulteração, e o frentista é meu amigo, de total confiança.

Com a reforma da Previdência, como fica a aposentadoria especial?

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

A Aposentadoria Especial é o benefício previdenciário concedido ao trabalhador que exerce suas atividades laborais exposto a agentes nocivos, que podem causar algum prejuízo à sua saúde e integridade física ao longo do tempo. O benefício é concedido mediante a comprovação de que o trabalhador exerceu a atividade com exposição a algum agente nocivo definido pela legislação em vigor à época do trabalho realizado.

Dermatose ‘ocupacional’ por trabalho voluntário. Existe? Infelizmente, poderá sim

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Quem trabalha em contato com agentes químicos, sem proteção, corre o risco de desenvolver uma dermatite. A doença manifesta-se como uma reação inflamatória na pele decorrente da exposição ao agente químico.

Em ambientes ocupacionais que mantêm equipes de segurança, responsáveis por fazerem análise de risco e apontarem as medidas de prevenção,

ISO 45001, pela saúde e segurança do trabalho

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Adotar um sistema de gestão de saúde e segurança no trabalho (SST) permite que uma empresa forneça locais de trabalho seguros e saudáveis, evitando lesões e problemas de saúde relacionados ao trabalho. Estou sendo óbvia? É claro que não, afinal, a falta de prevenção em ambientes laborais provoca mais de 700 mil acidentes de trabalho por ano no Brasil,

Gás em espaço confinado precisa de detecção prévia

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Vamos lá, bater na tecla do risco de explosão em espaços confinados. Nos últimos dois meses, vários acidentes envolvendo vazamento de gás pelo País afora mostraram que diversos trabalhadores estão vulneráveis em ambientes laborais. Muitos desses acidentes de trabalho levaram as vítimas à morte. Contabilizar perdas humanas,