• Extingue
    Extingue
  • Instituto Treni
    Instituto Treni
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

O que um industrial precisa saber sobre explosões

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Proteção é uma questão de visão (Foto Pixabay)

O perigo de haver atmosferas explosivas em ambientes industriais, devido à presença de gases inflamáveis, vapores ​​ou poeiras combustíveis misturados ao ar é um fato grave, que requer percepção dos responsáveis dos reais riscos envolvidos, e ações práticas devem ser tomadas. Quando há uma explosão, fenômeno que se explica pela liberação repentina de gás a alta pressão, os estragos materiais e, pior, humanos são imensuráveis. Portanto, companhias responsáveis devem promover um estudo de áreas potencialmente inseguras, classificando-as de acordo com o tipo de gás, vapor ou poeira. Essa classificação, constituída por zonas e anotada em documento, incluiu o mapeamento dos ambientes com a possibilidade de formação de atmosferas explosivas, desenvolvido com base na norma NBR IEC 60079-10, para controlar as ameaças decorrentes dos equipamentos presentes no local. A partir daí, a segurança da unidade industrial apoia-se nas especificações definidas pelo especialista com relação aos materiais elétricos, eletrônicos, de automação, digitais, instrumentação e de telecomunicações.

Para obter resultados confiáveis de proteção e prevenção, o profissional responsável pela classificação de área recomendará também inspeções periódicas dos equipamentos instalados nos ambientes sujeitos a tais riscos. O profissional capacitado para executar as medidas preventivas, especificamente voltadas ao processo industrial, apontará o melhor sistema de proteção. As medidas funcionam para evitar a ocorrência da explosão. Entretanto, quando isso não é possível, existem equipamentos que extinguem os efeitos do sinistro. “Há, por exemplo, os sistemas de supressão de explosões que impedem as altas pressões dentro de espaços ou recintos industriais que não foram desenhados para resisti-las”, explica Paulo, engenheiro e representante da empresa espanhola ADIX, especializada na prevenção de explosões e proteção de pessoas e ativos. O equipamento detecta e extingue a explosão, pois consegue conter a onda de pressão e apagar as chamas do interior de depósitos e equipamentos. “Os sistemas de supressão de explosão são muito úteis, pois a maior parte dos equipamentos e recipientes não resiste a pressão de explosão”, afirma Raña. Não há como esquecer aquele antigo ditado: “É melhor prevenir do que remediar!”.

3 Comentários

  1. Josias Neto

    O que fazer para as indústrias entenderem sobre os perigos dos ambientes Ex? conscientizá-las é, sem dúvida, o primeiro passo.

  2. Wladimir Gomes

    Há erros recorrentes em instalações Ex que precisam de mais atenção dos profissionais especializados.

  3. Flávio Pacheco

    Temos que considerar que ainda há muitas dificuldades na regularização das instalações elétricas em áreas classificadas.

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.