• Extingue
    Extingue
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

O eSocial está sofrendo ataque das fake news?

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Fake news com o eSocial? (foto Pixabay)

As fake news inundam as mídias digitais (e as tradicionais também, não é revista Veja e Estadão?), introduzindo informações equivocadas, mentirosas e mal-intencionadas.

Na seara política, a briga que usa essa artilharia de informações duvidosas é entre cachorros grandes, ou seja, políticos sem-vergonha que não querem o bem da nação. É claro que no setor da legislação trabalhista, especificamente referente às normas regulamentadoras e ao eSocial, que é um sistema de escrituração digital do governo para envio de informações e obrigações das empresas, não podia ser diferente.

Chego ao ponto das fake news e ao tema que interessa a este blog, que é a segurança do trabalho. A intriga envolvendo o eSocial e as NRs começou com um vídeo na internet em que o empresário Luciano Hang, dono da Havan, aparecia falando ‘cobras e lagartos’ do sistema. Aí as especulações começaram, com opiniões de profissionais do setor de saúde e segurança do trabalho lamentando esse possível desfecho ao eSocial. Essa hipótese foi fermentada com as declarações de Carlos da Costa, secretário de Produtividade, Emprego e Competitividade, do Ministério da Economia, que foi entrevistado por jornal de grande circulação, dizendo que o eSocial é um sistema extremamente complexo, que hoje demanda muitas horas e atrapalha o dia a dia das empresas. “Imagina um sistema mil vezes mais complexo do que a sua declaração de Imposto de Renda. E as empresas têm de preencher todo mês”, dizia Costa. “As empresas não aguentam esse eSocial.” Como assim? O eSocial ainda está sendo implantado, como as empresas não aguentam?

“Não acredito que o eSocial acabará ou será suspenso. Esta é mais uma das fake news espalhadas pela internet. O governo não vai abrir mão de arrecadar 20 bilhões que serão incrementados com o eSocial”, diz Antonio Carlos Vendrame, engenheiro de segurança, consultor e perito. Também o engenheiro de segurança do Grupo Porto Seguro, Renan Ragazini, reconhece ser um assunto muito polêmico, ainda mais com o vazamento do vídeo em que Hang fazia crítica ao sistema, ocasião em que proferiu palavrões a respeito deste. “É difícil afirmar se o eSocial está ou não com os dias contados. Mas, na minha opinião, ele permanecerá, porém haverá novas alterações. Acredito que os eventos de SST que já sofreram diversas alterações desde o início, sofrerão ainda novas modificações”, afirma Ragazini. Para ele, está claro que o atual governo está interessado em agradar os grandes empresários, e o eSocial o estão incomodando.  Até porque ter os empresários ao seu lado traz ao governo diversos benefícios, como aliados para que a reforma da previdência seja aprovada. Indiretamente, eles podem ajudar ou atrapalhar, considera. Ragazini acredita que haverá nova postergação em relação à data de entrada das informações pelo sistema ou irão abrandar sobre quais dados as empresas precisarão prestar, facilitando o lado dos empresários. “Não acho que eles devam acabar com o eSocial, até porque parte dos dados de Recursos Humanos já está em vigor, e acabar com tudo causaria um impacto negativo grande”, conclui.

Agora você pode ler este post também na PATISEG, portal digital de prevenção de acidentes de trabalho, incêndio e segurança eletrônica.

2 Comentários

  1. Valber Simplicício

    Acho que por trás das fake news há um fundo de verdade. os empresários vão chorar e Bolsonaro vai atender.

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.