• Vakinha
    Vakinha
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Novo SESMT vem aí

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Equipe do Sesmt vive expectativa de uma nova Era (Foto Pixabay)

Os profissionais de segurança do trabalho estão de olhos e ouvidos atentos com a sanção da norma regulamentadora 4 (NR4), que trata do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, o SESMT.

O texto já está disponível às avaliações, opiniões e críticas, pois traz novidades, especialmente em relação às competências do serviço. Nesse texto foi retirado do SESMT o quadro de estatísticas de acidentes, que será integrado na norma GRO (Gerenciamento de Riscos Ocupacionais).

Mas, afinal, quem cuidará da GRO? Provavelmente, algum profissional do próprio SESMT, como engenheiro de segurança do trabalho. Ou seja, muda seis por meia dúzia. Outro item que já vem provocando ruído, diz respeito à contratação de mais de um profissional. Segundo a nova redação, “Quando houver obrigatoriedade de contratação de mais de um profissional de cada categoria profissional do Quadro II desta NR, a organização deverá manter no mínimo 50% do quantitativo de cada categoria profissional, podendo substituir os demais por outros profissionais com formação em nível de pós-graduação em ergonomia ou higiene ocupacional, para melhor atender o serviço de prevenção dos riscos das atividades.” Os técnicos de segurança comemoram a inclusão da necessidade da função em todos os turnos da empresa. Eis a redação: “Caso a organização possua mais de um técnico de segurança do trabalho, conforme dimensionamento previsto nesta NR, as escalas de trabalho devem ser estabelecidas de forma a garantir o atendimento por pelo menos um desses profissionais em cada turno que atingir 101 ou mais trabalhadores para a atividade de grau de risco 3 e 50 ou mais trabalhadores para a atividade de grau de risco 4, sem implicar em acréscimo no número de profissionais previstos no quadro II desta NR.”

Outra significativa alteração diz respeito aos novos tipos possíveis de SESMT, como Individual, Regionalizado, Estadual e Compartilhado, o que, na prática, faz com que muitas empresas que não tinham SESMT, passarão a ter, o que aumenta o mercado de trabalho aos técnicos de segurança do trabalho.

CLIQUE NO PLAY DO THUMBNAIL ABAIXO E OUÇA O PROGRAMA PAPO-FURADO, COM EMILY SOBRAL E DOROTHEA PIRATININGA. NESTE EPISÓDIO, ELAS CONVERSAM SOBRE A NOVA NR 3 E MOSTRAM QUE OS FISCAIS DO TRABALHO AGORA NÃO VÃO PODER AGIR ARBITRARIAMENTE.

Agora você pode ler este post também na PATISEG, portal digital de prevenção de acidentes de trabalho, incêndio e segurança eletrônica.

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.