• Extingue
    Extingue
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Motoristas sofrem com doenças de coluna

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

São Paulo - Paralização dos motoristas de ônibus e cobradores, Avenida Nove de Julho, região central. (Rovena Rosa/Agência Brasil)
Vida dura de motorista de ônibus (Rovena Rosa/Agência Brasil)

Dados da nova Secretaria da Previdência Social, do Ministério da Fazenda, mostram que, de janeiro a junho de 2016, foram concedidos 11.162 auxílios-doença por patologias do sistema musculoesquelético decorrentes de alterações na coluna, pela Classificação Internacional de Doenças (CID). No entanto, as estatísticas da Secretaria não permitem conhecer em quais categorias profissionais essas dorsopatias estiveram presentes, impossibilitando empregados ao trabalho.

“Posso considerar que os motoristas profissionais fazem parte dessa estatística, pois os impactos repetitivos sofridos por eles diariamente dentro dos veículos podem causar dores na coluna e problemas como hérnia de disco”, afirma Antonio Carlos Vendrame, engenheiro e perito do trabalho. Vendrame sugere que os motoristas sejam as principais vítimas das doenças musculoesqueléticas, porque essa categoria está exposta a inúmeros riscos ocupacionais, especialmente devido ao tempo de exposição à vibração. “Motoristas de ônibus, caminhão, escolares e taxi estão entre as profissões mais comuns causadoras de afastamento do trabalho por doenças da coluna”, diz.

Segundo ele, para que a vibração impacte o corpo humano é preciso que haja contato entre o trabalhador e a máquina, o que é o caso de alguém que dirige um veículo. Em geral, a vibração causada pelo motor automotivo incide sobre o corpo inteiro. “Lembro que, num passado recente, já houve muitas ações judiciais coletivas contra as empresas de ônibus, em função dos danos musculares aos motoristas”, conta. Vendrame explica que as condições dos veículos e a falta de preocupação das empresas com o bem-estar dos empregados levam às doenças do trabalho.

“Se a suspensão do veículo não estiver em bom estado, se o banco não for bem fixado ou mesmo se estiver lotado de passageiros, o impacto da vibração sobre o motorista será prejudicial. Até a forma com que ele dirige poderá ser responsável por uma doença de coluna”, afirma.

Para ele, os patrões devem investir em prevenção, por meio de ferramentas que incluem banco ergonômico, veículos com a manutenção em dia e treinamento para que os motoristas procurem manter, o máximo possível, uma postura correta.

 

7 Comentários

  1. Sâmia Freitas

    No caso dos motoristas de ônibus, a situação é lamentável. as empresas são verdadeiras exploradoras dos motoristas.

  2. Valério Ribeiro

    quando os motoristas de ônibus fazem greve só querem aumento de salário. não estão nem aí para os riscos do trabalho. sequer fazem reivindicações para a saúde do trabalho. são uns ignorantes.

  3. Ricardo Góes

    Fui motorista de Ônibus por 15 anos, ganhei de brinde 2 hérnias de disco na lombar e degeneração na cervical, é hj em dia não posso mais exercer a profissão, pois não aguento ficar mais de 2 há sentado, devido a tantos anos que fiz tabela de carro direto!!!
    Conselho aos que estão começando, NAO COMPENSA!!!
    Faça tua tabelinha tranquilo e viva tua família

  4. Nielliton gomes

    Motorista é uma profissão sem valor e de baixa remuneração.sou motorista de ônibus ,e estou afastado por causa da hérnia de disco e não sei se volta mais ao trabalho por conta de muitas dores .

  5. Pietro

    É muito simples, redução de jornada de trabalho para evitar a exposição a insalubridade da função. O ideal para essas atividades nocivas à saúde dos profissionais são 4 horas diárias de jornada, porém a cultura tradicional de explorado e explorador impossibilita propositalmente a resolução.
    Enquanto isso, a pauta de médicos e engenheiros do trabalho é influenciada (paga) pelo setor patronal que gira entre “otimização da jornada”, “horário intermitente”,”ergonomia”etc.
    Iludindo os empregados que não tem voz na discussão nem esclarecimento amplo para compreender o impacto para sua vida.

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.