• Vakinha
    Vakinha
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Martelo mal conservado machuca, ui, ui, ui…

O setor de construção civil é um dos que mais utiliza ferramentais manuais, que requerem apenas a força motriz humana para ser acionadas. Respeitar as normas de segurança e uso é essencial para evitar acidentes. São bem conhecidos martelos carpinteiro e bola, marreta, formão, carta vergalhão, chave ajustável, chave de grifo, alicate, tenaz e torquês.

Não vou ensinar o padre nosso ao vigário, mas, no caso do martelo, deve-se segurar sempre pela extremidade do cabo e nunca pelo meio ou próximo ao macete. O martelo carpinteiro é utilizado em todas as etapas da obra para pregar e arrancar pregos. Outra dica, para que a estabilidade faça-se presente é sobre o uso do alicate universal, que nunca deve ser usado como martelo, para não quebrar ou trincar, pois tem finalidade específica, como: cortar fios e arames.

Os riscos de acidentes com as ferramentas manuais são altos, como golpes e cortes nas mãos e outras partes do corpo, lesões oculares por projeções de partículas e distensões musculares por movimentos bruscos. Ainda na linha de prevenção, o operário deve antes de iniciar uma atividade, selecionar a ferramenta apropriada. Chaves de fenda, martelos, serras e limas precisam ser checadas se os cabos não estão estilhaçados nem rachados, estando perfeitamente encaixados e solidamente fixados à ferramenta. Também quanto aos alicates, chaves de fenda e boca é preciso verificar que os cortantes, bocas e braços das ferramentas de apertos não tenham deformações. O instrumento não deve ser usado para fins diversos e aleatórios dos esperados, muito menos deve ultrapassar a função para qual foi projetado. Observem que, muitas vezes, há quem use o alicate para remover pregos, e a chave ajustável como martelo, nada disso! Vale dizer: as ferramentas de corte ou de bordo devem estar afiadas. Ao escolher o instrumental do trabalho, deve-se considerar a forma, o peso e sua dimensão para que se ajuste no aspecto ergonômico, o que é importante para preservar a saúde musculoesquelética do operário. Na construção civil, o ideal é que a ferramenta ofereça melhor rendimento e performance, com menos esforço. Por quê? Simples: cabos com design bem projetados evitam derrapagens e, consequentemente, previnem as lesões por esforço repetitivo, assim como lâminas afiadas, que proporcionam maior poder de corte. Se tudo estiver devidamente em conformidade, tanto com a ferramenta como sua utilização, os riscos são mitigados e os trabalhadores poupados de acidentes e sofrimento físico. Correr o risco para quê?

Por Emily Sobral

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.