• Extingue
    Extingue
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Labirintite é incapacitante ao trabalho. Calma, é possível prevenir

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

No trabalho deve-se ter cuidado com a labirintite (Foto Pixabay)

Hoje vou escrever sobre a labirintite, que é uma doença que compromete o equilíbrio do corpo humano.

A conexão da labirintite com um dos temas deste blog – saúde e segurança do trabalho – está justamente na dificuldade que um profissional tem de exercer suas funções durante as crises. E, pior, a depender da atividade, o risco de algo mais grave acontecer, como um acidente, é muitíssimo possível. Para portadores de labirintite que trabalham em lugares altos, motoristas ou operadores de máquinas devem tomar um cuidado extra.

A labirintite, por vezes, é uma doença incapacitante, que não permite que o trabalhador exerça suas tarefas laborais. Homens e mulheres de qualquer idade podem ser acometidos pelas labirintopatias, que provocam tonturas, sudoreses e náuseas. Uma crise de labirinte faz o paciente sentir-se como se o ambiente estivesse girando ao redor do próprio corpo, além da sensação de instabilidade e tontura. Isso porque o labirinto é responsável pelo equilíbrio do corpo humano, órgão que fica localizado na orelha interna.

A labirintite pode ser causada por infecção, processo inflamatório ou até por pressão sobre o órgão, causando muito desconforto. A doença também está relacionada às alterações metabólicas, como aumento ou diminuição da glicose, alteração das taxas de colesterol e disfunções da tireoide, sendo importante fazer uma avaliação metabólica para ver se as taxas não estão descompensadas. Além disso, a região do labirinto tem conexão direta com o centro da emoção, então, a estabilidade emocional é importante também para a estabilidade do labirinto.

Além do tratamento medicamentoso, a melhora da labirintite deve-se às mudanças de hábitos. Logo, quem tem labirintite deve evitar tomar café, bebidas alcóolicas, refrigerantes, energéticos e outros estimulantes. Também fazem mal fumar e ficar sem comer durante longos intervalos de tempo. Deve-se sempre dar preferências aos alimentos leves, beber líquidos e praticar atividade física.

A labirintide é uma manifestação autolimitada, ou seja, o paciente fica bom do quadro agudo, mas não há garantia de que nunca mais vai manifestar-se. As crises passam, mas a doença não tem cura. Aprende-se a controlar e conviver. Portanto, os empregados de determinados setores não podem trabalhar durante as crises de labirintite. Por isso, é necessário restabelecer a qualidade de vida, corrigir as causas mais frequentes para diminuir a recaída.

Estilo de vida saudável, com controle de estresse, é benéfico para o tratamento e prevenção.  O trabalhador que é portador de labirintite deve ter atenção 24 horas por dia. Há também fatores de risco para a labirintite de natureza ocupacional. Ou seja, o tipo de atividade que gera a disfunção, devido aos fatores irritantes, tóxicos, endócrinos, exócrinos, metabólicos, infecciosos ou traumáticos. Entre esses fatores capazes de causar labirintite está o trabalho sob condições hiperbáricas, que inclui as atividades sob ar comprimido e submersas. São as atividades de mergulho civil (livre, raso, profundo), mergulho militar (operações militares táticas), aviação, construção civil (trabalho em tubulão pneumático e túnel pressurizado), medicina (recompressão terapêutica hiperbárica).

Sabe-se que quem trabalha com produtos de refrigeração e extintor de fogo, em que há brometo de metila, fumigante poderoso, altamente tóxico e gás, pode desenvolver quadros de vertigem e labirintite. Esses casos requerem uma avaliação com o médico do trabalho, para uma possível mudança de função.

 

12 Comentários

  1. Lina Tavares

    Tenho labirintite e é um horror ter de trabalhar com crise. Acontece que o patrão acha que o problema é besteira.

  2. Marcio Devany Oliveira Sousa

    Minha esposa é costureira e o ambiente de trabalho dela é bastante barulhento e estressante, hoje ela veio do médico com confirmação de labirintite, ela fala que vai sempre alguém ver os becibeis na empresa, eles dizem que está tudo certinho, mas não mostram o resultado.

  3. Rosilene De souza

    Tenho labirintite fui demitida da empresa isso poderia acontecer não estava em tratamento mas o médico da empresa ja sabia

  4. Evaldo ribeiro soares

    Eu nao tiar labirintinte ai como mia inpresa e muito barulenta e tem muitas máquinas eu peguei agora eles mi mandaro enbora da inpresa eles pode faze iso

Deixe uma resposta para Lina Tavares Cancelar



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.