• Vakinha
    Vakinha
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Identificar riscos em programas de prevenção de acidentes

Um tema que parece abstrato, mas que faz sentido quando o assunto é prevenção de acidentes do trabalho é a percepção de riscos. Há empresas que já vêm introduzindo em sua gestão de SST, programas para desenvolver o comportamento seguro de seus empregados. Perceber o risco é ser capaz de identificar os perigos, os estímulos ou as fontes que podem gerar algum problema. Há dois extremos prejudiciais, no entanto, envolvendo exageros e equívocos. Se uma pessoa percebe um risco maior a que realmente está exposta, tende a apresentar uma experiência de medo exacerbado, um estado fóbico, que pode levar até ao impedimento da ação. Já, se ela percebe um risco menor do que realmente é, pode apresentar a tendência a se comportar de forma descuidada e não preventiva.

Além de treinar o trabalhador a ter um comportamento seguro, a empresa não deve implantar programas de forma isolada e pontual. Qualquer projeto nessa área deve estar integrado às diretrizes da empresa, para que o processo seja legítimo e aceito por todos. A verdade é que a percepção de risco é altamente instável e sujeita a interferências. E há variáveis internas, como o estado emocional, abalos na saúde, dificuldade de aprendizagem que influenciam uma pessoa a perceber os riscos. Por exemplo, um empregado que não usa equipamento de proteção individual, pois percebe que ninguém em seu grupo de trabalho está usando. Outro aspecto é o cognitivo, que é a falta de conhecimento sobre algo, levando o ser humano a não captar os riscos a sua volta. No ambiente de trabalho, para desenvolver a percepção de risco é necessário capacitar e desenvolver o conhecimento do empregado. Não há ferramentas específicas para fazer a cabeça do empregado em relação à percepção de riscos. Mas, o princípio que pode desenvolver essa consciência é a educação, atuando no “porquê” das coisas. Além disso, o trabalhador precisa conhecer todos os riscos de suas atividades e, principalmente, as consequências destes.

Por Emily Sobral

4 Comentários

  1. Roberval Janeli Santos

    Nas épocas de CRISE fico bastante temeroso por saber que as incerteza da continuidade de emprego gera em alguns trabalhadores o receio da falta do dinheiro em casa.
    Isso pode também ocasionar alguns acidentes por dois motivos :
    1-Preocupação em sustentar a sua família,pelo desemprego.
    2-Aumentar seu tempo na empresa caso ele se acidente,
    Tudo isso para acrescentar em sua matéria que é muito pertinente.

  2. Rosana Leite

    Existe uma ferramenta, que é a Matriz de Perigos e Riscos, que eu gosto muito e que ajuda o trabalhador tanto na identificação dos perigos, riscos e salva-guarda, na ocasião da montagem da matriz, como em treinamentos de pessoas novas na área, já que a matriz bem elaborada é uma ótima ferramenta de conhecimento.

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.