• Vakinha
    Vakinha
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Grãos na mesa é alimento. Em depósito, é explosivo

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

924916-embrapa-9598
Quando vão para os silos, os grãos são explosivos (Wilson Dias/Arquivo Agência Brasil)

Venham cá: qual é o objetivo das ações de prevenção em ambientes industriais com risco de explosão? Há coisas que parecem evidentes, mas que esbarram em falta de conhecimento ou mesmo de hábito por parte de quem é responsável por prevenir acidentes. Ora vejam, em ambientes de armazenagem de grãos, por exemplo, como silos e moegas, os pós em suspensão possuem severos riscos de explosão. A combustão de poeira armazenada no local, em função da sua natureza físico-química, pode levar às catástrofes no agronegócio. No Brasil, o setor tem expressiva participação na economia, representando cerca de 22,15% do PIB, em 2012. Só essa conjuntura econômica já justifica as medidas de prevenção e proteção aos riscos.

A explosão pode ocorrer, o que muito gerente de empresas do ramo da agroindustrial não sabe, como resultado de uma fonte de ignição dentro de ambiente com determinada concentração de partículas em suspensão. O senso comum faz supor que apenas instalações industriais do setor petroquímico e químico estão vulneráveis ao risco de explosão. Ledo engano. Em silos destinados ao armazenamento de grãos e materiais secos a granel, com cereais, e nas moegas, que são equipamentos destinados à dosagem de materiais provenientes dos silos destinando-os à recepção de ensacados, também moram o perigo de explosão.

Os grãos estão sujeitos a gerar um processo de combustão quando as partículas são minúsculas e, havendo faíscas, centelhas geradas por atrito, arcos elétricos, entre outros, criarão a combustão para originar a detonação. Os pós combustíveis formam a atmosfera explosiva diferentemente dos gases inflamáveis. As substâncias inflamáveis liberadas à atmosfera expandem-se de forma homogênea, enquanto as partículas de pós tendem a acumular-se em camadas. Além disso, os pós transitam em diversos lugares da planta industrial até assentar-se. Os pós podem condensar-se também em superfícies de equipamentos, tubulações, pisos, motores e cabos.

Quando posta em suspensão, por causa de uma operação de limpeza, a poeira estará potencialmente em ‘estado’ explosivo e, caso haja uma fonte de ignição, tudo pode ir pelos ares. Uma ocorrência trágica envolvendo pós combustíveis em depósito de grãos não é incomum, e as perdas materiais e de vidas humanas são, na maioria das vezes, negligências de gestores inábeis. “Podemos melhorar como país quando a cultura da prevenção for assimilada pelas empresas. Parece inaceitável que as explosões aconteçam por falta de identificação dos riscos em áreas classificadas. Já temos diretrizes técnicas, especialistas e também tecnologia disponível para evitar tragédias. Agora, o que falta é a virada de chave que leve a uma conscientização geral e irrestrita dentro de todos os setores vulneráveis às explosões”, conclui Paulo Raña, engenheiro e representante da empresa espanhola ADIX, fabricante de produtos com tecnologia contra atmosferas explosivas.

 

 

6 Comentários

  1. Romulo Peres

    Parabéns pelo artigo! A poeira de grão é a vilã causadora de muitos dos acidentes por ignorância e porque fatores de segurança são deixados de lado. Precisa falar muito sobre esse assunto para sensibilizar os envolvidos a adotar medidas de segurança que diminuam os riscos de incêndios e explosões nos silos.

  2. ROBERVAL JANELI SANTOS

    Parabéns pela matéria muito boa abordagem,lembrar também que no armazenamento do trigo nas padarias também é um local de atmosfera explosiva.

  3. Susana Hidas

    Nossa! Nunca pensei que padarias são locais de atmosfera explosiva! Eu moro do lado de uma. Agora fiquei com medo. Como saber se corremos perigo?

  4. Valmira Miranda

    Pra explodir precisa ter uma concentração tal com uma fonte de ignição. é isso? entendi? tema técnico, mas escrito de uma forma muito clara. parabéns, Emily

  5. Julio

    os donos dos armazéns precisam entender melhor do problema das explosões e as formas de prevenção. matéria esclarecedora.

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.