• Vakinha
    Vakinha
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

FISPQ: desvende-me e lhe direi para que sirvo

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Laboratório de produtos químicos (Foto Pixabay)

Quem é profissional de qualquer área conhece os jargões e siglas para chamar de seus, geralmente criados com o objetivo de ‘simplificar’ termos referentes às questões técnicas, trazendo certa intimidade à comunicação. E o setor de saúde e segurança no trabalho também não é diferente, pois quem é profissional de SST sabe o que significa PPRA, PPR, PCMSO, CA, NRs, entre outras, não é?

Assim, hoje trago a FISPQ, que deixará de ser uma sigla, para ser explicada. Pois bem, a Ficha de Informação de Produtos Químicos é um folheto elaborado pelo fabricante de substâncias químicas, muitas delas utilizadas em plantas industriais, com base na norma brasileira NBR 14725, que traz informações sobre segurança, saúde e meio ambiente para produtos químicos. A ficha especifica 16 tópicos, elaborados pelo próprio fabricante. Primeiramente, identifica o produto e a empresa. Depois, explica sobre os perigos, utilizando pictogramas e símbolos. A ficha explicita também a composição do químico. Ou seja, informa textualmente que o produto carrega x percentual de concentração de substâncias. Nessa ficha há também as medidas de primeiros socorros em caso de inalação ou ingestão, assim como ações de combate a incêndio, controle de vazamento e derramamento, manuseio e armazenamento. A ficha apresenta as medidas de controle e exposição de proteção ao trabalhador, indicando o limite de tolerância, e especifica qual deve ser o equipamento de proteção individual. Há também explicação sobre as propriedades físicas e químicas, apresentando o tempo de fulgor, limite de explosividade, inflamabilidade e densidade. Traz ainda a estabilidade reativa do químico, apresentando o modo como o produto reage em condições normais de pressão e temperatura. Há informações toxicológicas, ecológicas, destinação final, de transporte, legislações e informações complementares.

Portanto, não é preciso ser engenheiro químico para entender que a FISPQ deve ser mais do que uma sigla para o profissional de segurança do trabalho.

CLIQUE NO PLAY DO THUMBNAIL ABAIXO E OUÇA O MAIS NOVO EPISÓDIO DA SÉRIE DE TRABALHO EM ALTURA

Agora você pode ler este post também na PATISEG, portal digital de prevenção de acidentes de trabalho, incêndio e segurança eletrônica.

Um Comentário

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.