• Extingue
    Extingue
  • Instituto Treni
    Instituto Treni
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg
  • Santista
    Santista

Entenda por que é necessário proteger ambientes com poeiras inflamáveis

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

A poeira de grãos confinados em silos é inflamável (Foto Pixabay)

Nesta categoria de áreas classificadas do blog já apontei muitas vezes as necessárias medidas de proteção contra explosão que devem ser adotadas pelas indústrias. Ocorre que, cotidianamente, os riscos continuam, e os responsáveis pelas unidades industriais não sabem as extensões das áreas classificadas. Assim, o primeiro passo é contar com um profissional especializado em atmosferas explosivas, que saiba fazer o estudo de classificação, em que deverão ser consideradas as substâncias inflamáveis presentes no local.

Hoje volto a salientar as poeiras combustíveis como as grandes vilãs em tragédias explosivas, especialmente em armazenamento de grãos. A poeira é inflamável a partir do contato com uma fonte de ignição proveniente de equipamentos elétricos instalados no local. Mas como detectar as condições favoráveis para uma explosão por causa de pó? A explosão por poeiras inflamáveis ocorre devido aos mesmos mecanismos relacionados às misturas inflamáveis, como gases e vapores. Porém, no caso da explosão do pó existe um fator determinante para essa tragédia, que é a umidade, ou seja, a baixa umidade do ambiente.

Outro fator favorável à explosão da poeira está relacionado com sua concentração e, logicamente, à questão das fontes de ignição que porventura haja em torno da instalação. A explosão por pó, assim como a por gases e vapores, pode gerar muitos danos aos trabalhadores e às instalações, colocando em risco até a continuidade da operação da empresa.  Assim, devem ser adotados mecanismos de proteção para que um sinistro dessa natureza não aconteça.

Na maioria das empresas, os produtos são armazenados e transferidos por meio de esteiras ou sistemas de bombeamento. Então, uma das principais formas de evitar esse tipo de acidente é pela diminuição da concentração da poeira no ambiente de trabalho. Da mesma forma com gases e vapores, é importante controlar o processo de emissão da poeira no ambiente. Por exemplo, os silos devem estar sempre bem vedados, e os locais onde há a passagem de material também devem ser capsulados adequadamente. Há que se ter cuidado também pelos possíveis suspiros ou frentes de pressurização. “Em silos, deve-se instalar sistema que possa liberar parte do seu produto por válvulas de alivio. É muito importante ainda que os equipamentos sejam certificados para aquele tipo de ar”, explica Paulo Raña, engenheiro e representante da empresa espanhola ADIX, especializada na prevenção de explosões e proteção de pessoas e ativos.

Como as áreas são classificadas em zonas, existem requisitos normativos que estipulam que os quadros de energia devem ser lacrados. Também os equipamentos elétricos a serem instalados nas áreas devem ser intrinsicamente seguros para não transmitir energia externamente e não se tornar fonte de ignição das possíveis poeiras. Conforme a classificação do ambiente, há vários tipos de equipamentos que devem ser utilizados em locais que contenham esse tipo de atmosfera.

Além disso, os instrumentos devem ser aterrados e passar por revisões periodicamente para não haver aumento de sua temperatura. Treinamentos e conscientização de todos completam as ações de segurança.

Agora você pode ler este post também na PATISEG, portal digital de prevenção de acidentes de trabalho, incêndio e segurança eletrônica.

Um Comentário

  1. Carlos Nunes

    Poeiras combustíveis? É ainda um problema muito sério em instalações armazenadoras de grãos. Muito boa a matéria de alerta e conscientização.

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.