• Vakinha
    Vakinha
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Empresa séria contrata médico do trabalho para elaborar o PCMSO

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Programas de SST são mais do que ‘sopa de letrinhas’ (Foto Pixabay)

A primeira ‘sopa de letrinhas’ que ouvi quando comecei a trabalhar na redação da revista CIPA foi o PCMSO.

Oi? Sim, o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional, uma obrigação das empresas para com seus funcionários. Se há controle médico, obviamente o responsável pelo programa deve ser o médico do trabalho. Mesmo assim, há empresas que designam um técnico de segurança do trabalho para escrever o Programa. Por fim, colocam o CRM de um médico e acham que está tudo em ordem. Não, isso não deve ser feito nunca. O documento não pode ser apenas um papel, mas uma ação que deve ser levada a sério, pois deve contar os riscos que o empregado está exposto e os exames médicos aos quais deve ser submetido periodicamente.

Para ser bem aplicado, o médico responsável pelo PCMSO deve conhecer o ambiente de trabalho. Não adianta copiar e colar. Os riscos de uma indústria química não são os mesmos de um hospital, não é? Se o médico não é funcionário da empresa, mas um terceirizado que atua numa consultoria, e acha que consultar o Programa de Prevenção dos Riscos Ambientais (PPRA) é suficiente para ele elaborar o PCMSO, sem ir ao local do trabalho, saia correndo.

CLIQUE NO PLAY DO THUMBNAIL ABAIXO E OUÇA O QUARTO EPISÓDIO DE PROTEÇÃO SOLAR, QUINTO DA SÉRIE PREVENIR SEMPRE POD

Agora você pode ler este post também na PATISEG, portal digital de prevenção de acidentes de trabalho, incêndio e segurança eletrônica.

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.