• Extingue
    Extingue
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Em 2018, cresceram os afastamentos por doenças relacionadas ao trabalho. Explicação: isso é ruim, mas por uma boa razão

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Estatísticas dos afastamentos do trabalho (Foto Pixabay)

Não venham dizer que o aumento dos afastamentos de empregados por doenças relacionadas ao trabalho é culpa da extinção do Ministério do Trabalho, decisão do governo Bolsonaro. Recentes dados do Instituto Nacional de Previdência Social (INSS) dão conta de que a concessão de auxílio-doença relacionado às atividades laborais subiu cerca de 6% no ano passado, na comparação com 2017. Calma! A explicação, segundo Pedro Nery, especializado em Previdência, é que esse crescimento deve-se à criação de 530 mil empregos em 2018, uma notícia boa, que automaticamente traz uma consequência ruim. Mais trabalhadores com carteira assinada, mais doenças provenientes do labor.

O que se pode verificar é que a prevenção contra as doenças e os acidentes de trabalho deve ser prioridade em qualquer governo. Este blog espera que o setor de saúde e segurança do trabalho faça a diferença nas próximas estatísticas de concessão de auxílios da Previdência.

Agora você pode ler este post também na PATISEG, portal digital de prevenção de acidentes de trabalho, incêndio e segurança eletrônica.

Um Comentário

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.