• Vakinha
    Vakinha
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

É preciso ter um plano de segurança contra as atmosferas explosivas

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Instalações industriais devem ter um estudo de classificação de áreas (Foto Pixabay)

Desde que lancei este blog em janeiro de 2015, considerei incluir uma categoria de áreas classificadas. As atmosferas explosivas por ação de gases, vapores, poeiras ou fibras presentes em diversos ramos industriais indicam que o local precisa ser considerado uma área classificada.

Para ‘classificar’ é necessário, primeiramente, verificar a presença e o tipo de substâncias inflamáveis. Também devem-se analisar as características desses elementos, como ponto de fulgor, limite de inflamabilidade e temperatura de auto inflamação. E, finalmente, aferir os tipos de equipamentos e instalações presentes no local. Daí, quando ocorre uma explosão em indústria com área classificada, os estragos materiais e humanos são contabilizados, mas, poderiam ter sido evitados. Como o propósito deste blog sempre foi difundir prevenção de acidentes de trabalho, acabei por criar, em 2016, a categoria de áreas classificadas. Até agora, meus textos nesta categoria têm mostrado que para prevenir que as atmosferas explosivas explodam, medidas práticas e técnicas devem ser antecipadamente tomadas.

Os investimentos contra os riscos de explosão são, obviamente, de responsabilidade do empregador, mas a execução do plano específico às áreas classificadas deve ser conduzida por profissionais especializados. As técnicas aplicadas são oriundas de normas e legislações que são estabelecidas para evitar a ignição dessas explosões. Relembro o conceito do triângulo do fogo: as substâncias inflamáveis encontradas em diversas unidades industriais podem iniciar uma explosão devido ao contato com uma fonte de ignição, de origem elétrica, eletrônica, mecânica ou eletrostática, presente com o oxigênio.

“O profissional e empresa que lidam com áreas classificadas devem procurar eliminar ou reduzir o risco de explosão a níveis aceitáveis. Para tanto, a recomendação, após a análise dos riscos, concentra-se na instalação de equipamentos Ex, ou seja, à prova de explosão, certificados”, explica Paulo Raña, engenheiro e representante da empresa espanhola ADIX, especializada na prevenção de explosões e proteção de pessoas e ativos. Ele lembra que o grau de proteção de equipamentos elétricos, por exemplo, é definido pelas normas NBR6146 e NBR9884. Raña recomenda ainda manter os equipamentos elétricos e eletrônicos submetidos a um plano de inspeção periódica, de forma que os aparelhos funcionem nos ambientes de áreas classificadas. “É necessário também promover treinamentos aos empregados que trabalham no local sobre os riscos existentes e os procedimentos de segurança”, conclui.

 

 

 

 

Um Comentário

  1. Romulo Peres

    o importante é que a instalação e gestão de segurança em áreas classificadas seja feita por profissionais qualificados.

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.