• Vakinha
    Vakinha
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

É preciso prevenir a fadiga dos pilotos de avião, não é mesmo, passageiros?

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

 

Piloto com fadiga é problema, né? (Foto Pixabay)

Quem disser que só há glamour na profissão de piloto de avião, não imagina o que é exercer uma função que exige muita atenção e capacidade de agir com frieza em situações imprevistas.

O piloto de avião, que tem sob sua responsabilidade a vida de centenas de passageiros, precisa de boa saúde física e mental. E também é recomendado que durma bem e, por isso, há lei no País para melhorar a qualidade do sono de pilotos. Tenho até frio na barriga de pensar que já voei com piloto que não dormiu bem a noite anterior à viagem.

Reduzir o cansaço dos pilotos é um item debatido na A OACI (Organização de Aviação Civil Internacional, ICAO na sigla em inglês). No Brasil, no ano passado, foi publicado o Regulamento Brasileiro de Aviação Civil no. 117, intitulado “Requisitos para Gerenciamento de Risco de Fadiga Humana”. O normativo da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) consiste na regulamentação da nova Lei do Aeronauta (Lei nº 13.475/2017), que entrará em vigor este mês, proporcionando flexibilidade de jornada, com mais oportunidades de trabalho para tripulantes (pilotos e comissários), e competitividade em voos internacionais para empresas áreas brasileiras.

A partir de agora, as empresas aéreas poderão adotar níveis distintos de gerenciamento da fadiga humana de seus tripulantes, a depender do interesse na realização de voos de longo curso ou utilização dos benefícios da melhor gestão dos recursos humanos conforme os novos parâmetros.

Os primeiros sintomas fisiológicos da fadiga são bocejo, dificuldade de manter os olhos abertos, vontade de esfregar os olhos e cabeça caindo. O principal sintoma cognitivo é a incapacidade de tomada de decisões. Portanto, não é preciso ser profissional de segurança do trabalho para fazer uma análise de risco da profissão de piloto, e incluir a fadiga como algo que deve ser prevenido para o bem do piloto, tripulação e dos passageiros.

CLIQUE NO PLAY DO THUMBNAIL ABAIXO E OUÇA O PROGRAMA PAPO-FURADO, COM EMILY SOBRAL E DOROTHEA PIRATININGA. NESTE EPISÓDIO, ELAS CONVERSAM SOBRE A NOVA NR 3 E MOSTRAM QUE OS FISCAIS DO TRABALHO AGORA NÃO VÃO PODER AGIR ARBITRARIAMENTE.

Agora você pode ler este post também na PATISEG, portal digital de prevenção de acidentes de trabalho, incêndio e segurança eletrônica.

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.