• Extingue
    Extingue
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Diretores de empresas agrícolas não têm como alegar ignorância sobre as medidas de segurança contra explosões em silos

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Pós agrícolas tornam-se combustíveis dentro dos silos (Foto Pixabay)

Não há mais como os presidentes de empresas do agronegócio ignorarem a norma da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) sobre os requisitos de segurança que precisam ser tomados no trabalho em silos. Desde 2015 a norma ABNT / NBR 16.385 está em vigor. Os pós agrícolas tornam-se combustíveis porque, em contato com o oxigênio existente no silo, que é um recinto fechado, uma faísca de equipamento elétrico ou uma descarga elétrica pode funcionar como ignição de uma tragédia. Produtos agrícolas como soja, milho, arroz e açúcar, ao passarem pelas etapas de produção até serem armazenados formam poeira em função do atrito, e basta haver a ignição para o sinistro acontecer.

Segundo dados da Administração de Saúde Ocupacional e Segurança dos Estados Unidos (Osha, em inglês), do total das poeiras que causam explosões, 24% são oriundas de grãos. Ao conhecer a norma, os responsáveis pela segurança dos silos precisam tomar medidas para diminuir o perigo, pois as explosões causam perdas materiais e humanas. “A prevenção e a proteção de explosão em silos diminuem o risco”, afirma Paulo Raña, engenheiro e representante da empresa espanhola ADIX, especializada na prevenção de explosões e proteção de pessoas e ativos. Entre as providências, destacam-se a proteção da parte elétrica, como luminárias, interruptores e fiação Ex, assim como o controle do aceleramento de transporte e a instalação de porcas de explosão em elevadores de caneca, para que o material abra e a onda de choque saia por essa abertura. Os painéis de explosão também permitem que a integridade do equipamento seja mantida, devendo ficar num local que não abra dentro do silo.

Deixo claro que o controle de poeiras explosivas como as existentes em silos deve ser executado por meio de projeto executado por profissionais especializados em ambientes com atmosferas explosivas. “Há alguns equipamentos de prevenção como filtro de linha, exaustor e aspirador de pó, para sugar a poeira que é difícil de enxergar. Toda poeira gerada no processo deve ser eliminada por sistemas de exaustão”, explica Raña. Afastar os perigos de explosões causadas por poeiras agrícolas é o mínimo que o País deve cumprir para continuar sendo competitivo no cenário do agronegócio mundial.

 

2 Comentários

  1. Romulo Peres

    Para fazer com que as pessoas saibam da necessidade de prevenção contra explosão em atmosferas explosivas, só mesmo falando e divulgando sobre o tema.

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.