• Extingue
    Extingue
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Conheça o mundo dos silos, em segurança contra explosão

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

silo
Silo Foto: Freepik

Com este post convido os leitores a visitar um silo. O armazenamento da produção de grãos é feito em silos, antes de seu escoamento ao mercado. Como já escrevi, o setor do agronegócio é um dos que apoia o País a não desabar de vez. Como posso esquecer a Lava Jato? Mas, o que é bom nas terras brasileiras é que até com tempo ruim (não digo a estiagem absoluta), alimentos florescem. Tanto que, em 2015, a produção do País de grãos atingiu 199,6 milhões de toneladas contra 192,8 milhões de toneladas em 2014, crescendo 3,5% em 2015. Os dados são do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O problema é a cultura do povo de resolver as questões pelo modo do jeitinho, e a falta de planejamento e prevenção. Retomo ao convite. Para quem for visitar um silo, lotado de cereais e seus derivados, sementes oleaginosas, legumes, açúcar, farinhas e tantos outros produtos agrícolas, o que se vê são imagens de grandes dimensões, ainda que haja silos de todos os tamanhos. Há diversos tipos de estrutura, podendo ser de concreto, de madeira, metálicos, de alvenaria e até de fibra de vidro. Também há silos em que a altura é maior que o diâmetro, ou horizontais.

Acontece que as toneladas guardadas nessas estruturas de armazenagem, se não forem bem gerenciadas, podem ser fatais ao trabalhador. Por quê? Por causa de suas características que se equiparam aos espaços confinados, que são locais que não permitem a ocupação contínua de pessoas. Esses locais têm entrada e saída limitadas, com ventilação insuficiente, resultando na falta de oxigênio. Os grãos, depois de colhidos, continuam por alguns dias respirando oxigênio e liberando CO2.

Agora, vou limitar-me a destacar o risco de explosão em silos. Imagine um ambiente que armazena grãos, gerando grande quantidade de poeiras em suspensão que, depositadas nas superfícies das máquinas, paredes e pisos, ficam vulneráveis a explosões e incêndios. Devido às condições ambientais onde estão armazenados os produtos, estes ficam suscetíveis a desenvolver um processo de combustão, em especial quando o tamanho das partículas é bastante pequeno. A depender da concentração da poeira fina no ambiente, que se transforma em pó combustível, havendo a presença de fontes potenciais de ignição como eletricidade, superfícies aquecidas e chamas, tudo irá pelos ares.  Alimentos, pessoas e instalações sendo perdidos por falta de prevenção e proteção contra explosões. Aí já é demais, não?

As atmosferas explosivas em silos, aliadas às fontes de ignição produzidas por centelhas produzidas por equipamentos elétricos, podem e devem ser controladas por estudos e medidas para evitar tragédias. Nesse caso, a informação mais relevante a ser transmitida aos proprietários de empresas agrícolas que mantêm silos é que uma fonte de ignição e uma atmosfera explosiva não gerarão boa coisa.

Há planos que devem ser desenvolvidos por engenheiros para a prevenção contra explosões em silos, uma vez que o comportamento da poeira combustível é diferente dos gases. Só especialistas sabem promover soluções para ambientes onde as partículas podem permanecer em suspensão por algum tempo. Além disso, a depender de sua densidade, elas podem sair do ponto em que são liberadas até outros pontos da planta industrial. Um plano de prevenção em áreas classificadas envolve detalhamento técnico para se conhecer o chamado Limite Inferior de Inflamabilidade (LII), bem como a instalação de equipamentos. Os sistemas de proteção e prevenção de explosões não podem estar ausentes em ambientes de silos. A poeira em suspensão nos silos transforma-se num combustível até maior do que explosivos convencionais.

“As empresas não podem deixar de investir em ventilação industrial em ambientes como o dos silos. Não é um investimento de baixo custo, mas tem um ditado que diz que o barato sai caro, especialmente quando se fala em vida humana. Tudo vai depender do tamanho das instalações, tipo e quantidades de produtos armazenados. Há filtros separadores, que funcionam soltando as poeiras do ar, e sistemas de exaustão com diversas capacidades. O projeto e instalação de equipamentos fazem com que o ar limpo volte à atmosfera e as poeiras fiquem dentro dos silos, retiradas posteriormente e servindo até de adubo aos agricultores”, explica Paulo Raña, engenheiro e representante da empresa espanhola ADIX, especializada na prevenção de explosões e proteção de pessoas e ativos.

Encerro: a segurança e saúde daqueles que executam atividades em silos devem ser preservadas. #naoprecisodesenhar?

 

8 Comentários

  1. Romulo Peres

    O acúmulo de poeiras depositado em silos apresenta um risco de incêndio muito grande. Além disso, os gases metano e etano produzidos pela decomposição de grãos são inflamáveis e podem gerar explosões.

  2. Walter

    Emily, existem estatísticas destes acidentes devido à explosões? Se sim, como e onde conseguir? Em nossa região estão exigindo pelo corpo de bombeiros.

  3. Fábio

    Eu trabalho com silos de malte cevada realmente pó em suspensão é um risco eminente para gerar uma explosão.Auguem de vocês conhecem alguma empresa que faz uma avaliação de risco em silos se souberem encaminhe para meu e-mail estou precisando de uma avaliação do meu silos aqui em Alexânia-GO.

  4. Patrick

    Olá Fabio, solicite você mesmo a avaliação de poeiras respirável e tantas outras que você achar necessário para controlar o seu ambiente. O risco de acidente presente na decomposição do grão pode ocorrer através do gás metano (inflamável), gerando grandes explosões e também o Gás sulfídrico, podendo matar trabalhadores por asfixia. O que as pessoas devem avaliar é o seguinte, o grão não entra no processo de decomposição ou putrefação de um dia para o outro, e a quantidade de grãos necessária para tal evento tem que ser considerada juntamente com umidade e temperatura ideal para a ação dos micro-organismos, mas se a empresa manter uma periodicidade da limpeza no tuneis, elevadores, poços e etc., certamente o risco de acidente de qualquer gênero citado acima cairá a zero.
    Adorei o assunto,
    Grande abraço.

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.