• Vakinha
    Vakinha
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Como será a nova NR 17?

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Ambiente de trabalho deve proporcionar o máximo de conforto e segurança (Foto Pixabay)

O governo já começou a fazer as mudanças nas normas regulamentadoras de segurança do trabalho, que muitos chamam de retrocesso. Melhorar a redação das NRs e simplificar procedimentos é retrocesso? Só na cabeça de quem pensa apenas em seus próprios interesses, típico de grupos políticos inescrupulosos e que afundaram o País, se é que vocês me entendem. Antes que me acusem, lembro que meu mote é “Nem pelo empregado e tampouco pela empresa, mas sempre pela saúde e segurança do trabalho”.

Mas, na verdade, meu foco hoje com este post é a atualização da NR 17, que trata de ergonomia. Todos sabem que o investimento em ergonomia feito pelas empresas resulta em bem-estar e produtividade. Eliminar ou reduzir os riscos ergonômicos, como esforço físico intenso, imposição de ritmos excessivos, jornadas de trabalho prolongadas e repetitividade, podem ser feitos por meio de programas concebidos por meio de boa avaliação, que visam neutralizá-los. A NR 17 visa “a estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, de modo a proporcionar um máximo de conforto, segurança e desempenho eficiente”. Vejam bem, leitores, a partir da revisão, creio que é preciso deixar claro quais devem ser os requisitos que tornem mais fácil para o empregador adaptar o ambiente de trabalho ao empregado.

Não adianta exigir análise ergonômica protocolar e superficial, que não contribuiu para a melhoria das condições dos postos de trabalho nas mais diversas atividades ocupacionais. O papel da ergonomia para a saúde do trabalhador deve ser apresentado de forma objetiva, com menos tecnicismos e mais transparência. Imposições às empresas não ajudam a tornar a ergonomia mais simples de implantação, ainda mais quando a integração de homens e máquinas faz parte de uma realidade trazida pela chegada inexoravelmente pela Indústria.04.

Aguardemos e acompanhemos as mudanças da NR 17.

CLIQUE NO PLAY DO THUMBNAIL ABAIXO E OUÇA O ÚLTIMO EPISÓDIO DA SÉRIE DE TRABALHO EM ALTURA

Agora você pode ler este post também na PATISEG, portal digital de prevenção de acidentes de trabalho, incêndio e segurança eletrônica.

Um Comentário

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.