• Extingue
    Extingue
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Classificar em vez de remediar

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

As áreas classificadas precisam de um plano de prevenção (Foto Pixabay)

As indústrias que apresentam ambientes com atmosferas explosivas precisam tomar medidas de proteção. Obviamente, o plano da ação preventiva não pode ser executado por qualquer pessoa. O especialista em áreas classificadas tem uma função de enorme responsabilidade que se respalda em profundo conhecimento técnico e normas a serem aplicadas.

Nesse tema não há lugar para gambiarras, ou tudo vai pelos ares, literalmente. Primeiramente, deve-se avaliar que tipo de produto inflamável contém o local dentro da planta industrial. Nesse aspecto, verifica-se em que classe encontra-se o inflamável, se na forma de gases e vapores, pós e fibras. Avaliam-se também as propriedades físicas e químicas das substâncias inflamáveis, a partir de testes de combustão.  Para ‘classificar uma área’, o profissional fará um mapa, definindo o tamanho do risco do local a depender da mistura inflamável que estiver presente.

É o reconhecimento do grau de risco que contém cada ambiente com atmosfera explosiva que dará as bases para definir os equipamentos de proteção. A escolha das medidas técnicas de prevenção em relação ao risco de um processo de deflagração é baseada em passiva e ativa.

A engenharia passiva utiliza recursos mecânicos sem a imposição de energia externa. Com a ventilação das janelas de alívio, exemplo de tecnologia passiva, é possível atenuar deflagrações em ambientes de risco.

Já o sistema ativo requer uma ou mais fontes de energia para operar, como os materiais de detecção e extinção de faíscas.

“Quando falamos em prevenção contra eventos explosivos, destacamos os equipamentos de proteção passiva, com sistemas de extinção aplicados em dutos, por exemplo. Já quando citamos a proteção temos como modelos os sistemas de controle de temperaturas e de inertização, que são tecnologias ativas”, explica Paulo Raña, engenheiro e representante da empresa espanhola ADIX, especializada na prevenção de explosões e proteção de pessoas e ativos.

Pois é, onde há local com risco de explosão, o melhor é precaver-se, instalando equipamentos especiais e adequados a cada situação. Afinal, a segurança de trabalhadores deve vir em primeiro lugar.

 

3 Comentários

  1. Jânio Lopes

    Em áreas classificadas, conhecer bem as normas é fundamental. também é essencial executar um plano de ação em caso de emergência.

  2. Reinaldo Lunes

    Não faltam fatores para causar preocupação em área classificadas. assim, um estudo adequado e plano de ação são essenciais para evitar tragédias.

  3. Paulo Serpa

    é sempre bom lembrar que o projeto de segurança para ambientes com atmosferas explosivas deve ser realizado por profissionais especializados e certificados.

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.