• Vakinha
    Vakinha
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Conselhos médicos são contra a teleperícia do INSS

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Recentemente, representantes da Associação Nacional de Medicina do Trabalho (ANAMT), da Secretaria de Previdência e Trabalho (do Ministério da Economia), do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e do Conselho Federal de Medicina (CFM) estiveram reunidos para discutir alterações nos fluxos do protocolo sobre teleperícia, elaborado pelo Ministério da Economia em exames previdenciários durante esta famigerada pandemia.

Escritórios livres de doença e acidentes

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Há setores profissionais em que os riscos de acidentes e doenças de trabalho são claramente percebidos pela grande maioria das pessoas. Parece óbvio que um eletricista que vai trabalhar com um transformador de energia está exposto a altas descargas elétricas capazes de matá-lo ou provocar sequelas incapacitantes.

Tragédia com o avião que transportava o Chapecoense, e os cuidados antes de contratar empresas

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Surpresa e comoção marcaram a semana passada por causa do acidente de avião com os jogadores do Chapecoense. Tragédias que envolvem o esporte que mais dá visibilidade ao País repercutem por muito tempo. Natural. Também não vou fugir ao assunto, porque há um ponto que vale a análise neste blog,

Atividade rural não pode acidentar tantos trabalhadores – algo precisa ser feito

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

O trabalho na agricultura nacional ainda tem resquícios do Brasil colônia, ainda que estejamos no século XXI. Lideramos em número de acidentes fatais com máquinas agrícolas, segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT). Aqui, a Confederação Nacional da Agricultura (CNA) informa que há uma média de 70 acidentes fatais por ano.

Agentes de trânsito: sol, poluição, chuva, atropelamentos, xingamento e, quer mais? Até morte

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Os agentes de trânsito ou “marronzinhos”, como são conhecidos em função da cor do fardamento usado, são profissionais “odiados” pela população. Eles são o “capeta em figura de gente”, pois, dentro da prerrogativa da atividade, podem aplicar multas aos motoristas infratores. Imaginamos o quanto eles satisfazem-se depois de multar.

Atividades em altura geram polêmica ao médico do trabalho

Do ponto de vista médico, a solução para os riscos envolvendo o trabalho em altura é complexa e polêmica. Os médicos do trabalho são frequentemente pressionados a atender os anseios de trabalhadores, empresas e sindicatos para que atestem ou não a capacidade de alguém para exercer a atividade em altura. Os matemáticos podem garantir e confirmar que dois e dois são quatro.