• Vakinha
    Vakinha
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

A cadeia produtiva das chamadas substâncias perigosas agradece a NR 20

Por Emily Sobral

Para não demonstrar desgosto, prefiro ser irônica: quer dizer que a Ultracargo, dona do Terminal Intermodal de Santos (SP), que, em abril de 2015, ardeu em chamas num incêndio industrial de nove dias, considerado um dos piores da história do País, em agosto do ano passado, apoiou o Prêmio Comunidade em Ação?

DORT: desafio é estabelecer relação com as atividades laborais

Por Emily Sobral

As Lesões por Esforços Repetitivos (LER), incluídas nos Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT), são enfermidades musculoesqueléticas ocupacionais, que decorrem basicamente de sobrecargas biomecânicas.

Nos ambientes de trabalho, os DORT são causados por inúmeros fatores, sejam por excessiva força empregada nas tarefas, sobrecarga estática, posturas incorretas ou mesmo exposição permanente a vibrações. 

Exposição à sobrecarga térmica agrava os problemas de saúde dos cortadores de cana

Por Emily Sobral

Os casos de adoecimento entre trabalhadores do corte da cana-de-açúcar são bem conhecidos pelos especialistas do campo da saúde laboral. O desgaste físico causado pelo corte manual é implacável, principalmente porque as atividades são desenvolvidas sob péssimas condições. Os cortadores chegam a produzir mais de 12 toneladas por dia. Ao comparar a atividade exercida durante a escravidão no Brasil,

Desatualizada, legislação às atividades hiperbáricas na construção civil passa por revisão

Por Emily Sobral

A medicina hiperbárica é voltada aos profissionais que trabalham sob pressões anormais, como mergulhadores, operários de construção civil em tubulões e túneis pressurizados e os “guias internos” ou técnicos de enfermagem, que acompanham pacientes durante o tratamento em câmaras hiperbáricas multiplace, de oxigenoterapia hiperbárica contra patologias de lesões isquêmicas e infectadas.

Estamos de volta outra vez. Vem você também!

 

Por Emily Sobral

Há um ano escrevo de segunda a sexta-feira neste blog (foi inaugurado em 6 de janeiro de 2015) sobre os impactos das atividades laborais na saúde dos trabalhadores e a necessária gestão das empresas em saúde e segurança do trabalho.

As férias foram necessárias para que pudesse recuperar as energias e não me furtasse de fazer o que recomendo.

Estar com os leitores diariamente foi extraordinário

No primeiro ano deste site, que encerro hoje para entrar em merecidas férias, escrevi diariamente sobre SST e proteção contra incêndio, o que foi uma experiência inimaginável. O mundo digital permite interações imediatas, e o contato direto com o internauta do planeta, que nos acessa, chega a ser algo espantoso. Fazendo um paralelo, como até hoje há quem duvide que o homem pisou na lua,

Este blog cresce, abre área de currículos & vagas, textos de colaboradores e infográficos: vão encarar?

Quando em 6 de janeiro inaugurei este espaço digital em saúde e segurança do trabalho e proteção contra incêndio, não imaginava que, em apenas 11 meses, este tivesse passado por duas modernizações de sua interface. Conheço site de grandes empresas que estão engessados e com a mesma “cara” e conteúdo há anos, mas, mesmo assim,

Manutenção, manutenção e manutenção! Assim previnem-se acidentes em caldeiras

Às vezes, recebo críticas porque escrevo sobre um tema técnico sem ser graduada em, por exemplo, engenharia de segurança do trabalho ou medicina do trabalho. Acham os críticos que não posso ter opinião sobre os temas de SST. Sei não, como estou sempre pautada na busca por fontes confiáveis, vou em frente, traduzindo o tecnicismo inerente à área,