• Extingue
    Extingue
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

‘Caderno’ da Fundacentro sobre a saúde dos professores: nota 10 em intenção

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Capa do ‘Caderno’ (Foto de divulgação do site da Fundacentro)

O Caderno de formação: Saúde no trabalho em educação, organizado pelos pesquisadores Cristiana Mara Bonaldi, Cristiane Bremenkamp Cruz e José Agostinho Correia Junior, foi lançado ainda pelo extinto Ministério do Trabalho, em 2018. Antes de opinar sobre a publicação, ressalto que acredito que a atuação dos servidores que lidam com as questões de segurança do trabalho não vai parar porque esse ministério foi incorporado ao da Economia. A própria cinquentona Fundacentro, instituição do governo federal que foi criada para produzir e difundir os meios para a segurança e saúde dos trabalhadores no País, sabe que há muito a se construir para reduzir os infortúnios laborais. Portanto, o Ministério do Trabalho perdeu o status, mas não os profissionais como os da Fundacentro e os auditores fiscais que checam as condições de trabalho nas empresas brasileiras e os desrespeitos às normas regulamentadoras.

Muito se discute sobre a qualidade da educação que os alunos recebem dos professores, mas pouco se fala dos fatores de risco na função, porque dar aulas nas diversas instituições de ensino do País não é tarefa tão fácil.  Há elevados índices de adoecimento e absenteísmo entre os profissionais que atuam nas escolas. Quais seriam, então, as boas práticas que produziriam saúde entre seus profissionais? O Caderno objetiva apontar as soluções, mas, infelizmente, utilizando muitos chavões acadêmicos, como ‘problematização da realidade’, perde um pouco da função de prestar serviços aos profissionais membros de Comissões de Saúde de Trabalhadores em Educação. Outro exemplo: ‘moventes de produção de mundos’, que não sei dizer o que é. Como jornalista que cobre a área desde 2009, gostaria de ler no Caderno menos bolodório e mais propostas sobre as ações que serviriam para reduzir as doenças e os afastamentos das salas de aula dos professores. Mas reconheço que a intenção dos pesquisadores do ‘Caderno’ merece nota 10.

Agora você pode ler este post também na PATISEG, portal digital de prevenção de acidentes de trabalho, incêndio e segurança eletrônica.

2 Comentários

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.