• Extingue
    Extingue
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Aplicar a NR 18 salva operários de acidentes

Por Emily Sobral

O Brasil precisa de educação abundante e de qualidade. Não há tempo a perder, dado o estrago que políticos incompetentes e desonestos fizeram, tragando o País. Vamos lá, explicar o que tem a ver política com saúde e segurança no trabalho. A legislação brasileira prevê normas regulamentadores para serem cumpridas pelas empresas com eixo em prevenção de acidentes de trabalho e manutenção da saúde dos empregados. Cada uma das 36 NRs em vigor determina requisitos a serem observados pelas empresas e empregados dentro das diversas atividades econômicas.

A NR 18, que trata das condições e meio ambiente de trabalho na indústria da construção civil, não atingiu suas metas. Tanto que ainda hoje, os principais e mais frequentes acidentes fatais que ocorrem na construção civil são aqueles relacionados a quedas de altura, soterramento, veículos e por choque elétrico. Quanta negligência! Também, a incidência de acidentes não fatais é maior nesse setor. O ramo de construção civil ainda carrega a lamentável instabilidade de ocupação, baixa qualificação profissional e elevada rotatividade de mão de obra. Portanto, o que há nesse segmento é carência de segurança e saúde no trabalho por parte das empresas, inexistência de uma cultura de prevenção, e fiscalização insatisfatória.

As construtoras obrigadas a cumprir legislação de SST não realizam uma gestão capaz de ser bem-sucedida, porque falta treinamento, capacitação, sistemas de proteção coletiva e até equipamentos de proteção individual aos trabalhadores. “O setor de construção civil foi um dos primeiros a perceber o momento em que o Estado brasileiro encontra-se. Obras paralisadas, grandes empresas em processo de recuperação judicial, clientes envolvidos na operação “Lava-Jato” e poucas perspectivas de melhoria em curto prazo. Os principais afetados estão sendo as pequenas empresas, que não possuem receita pulverizada ou mesmo as que elevado comprometimento com financiamentos. Neste momento, o prejuízo maior é com os empregos diretos e indiretos, infelizmente”, considera José Augusto da Silva Filho, consultor técnico em segurança do trabalho e diretor da JS Técnicas & Soluções/Barueri (SP).

Para ele, a NR 18 é de fácil aplicação, mas é preciso vontade por parte das empresas, além de promover a união de esforços por parte dos trabalhadores e dos empresários, para aplicá-la, fazê-la funcionar e obter resultados positivos. A proteção do meio ambiente do trabalho em empresas do setor da construção civil não pode perder mais tempo, até porque as grandes empreiteiras já estão gastando e “investindo” nas melhores bancas de advocacia do País, para livrar seus presidentes e diretores da cadeia da Lava-Jato. A política está relacionada ou não com a saúde e segurança dos trabalhadores da construção civil?

Um Comentário

  1. Katarina Saldiva

    Infelizmente, Emily, é a mais pura verdade. o Brasil está indo de mal a pior, pois não tem educação de qualidade para todos. Assim, é mais fácil manipular os mais humildes.

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.