• Vakinha
    Vakinha
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Ambulatório de campanha dentro da fábrica da Mercedes-Benz

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Empresa preparou ambulatório de campanha (Foto: Pixabay Imagem ilustrativa)

Em vez de lockdown, ou confinamento, por causa do ‘vírus chinês’, o Brasil precisa é de pessoas capazes de fazer políticas de proteção e saúde pública, sem estrangular a economia. Nas empresas, a iniciativa de prevenção é ainda mais necessária, especialmente quando se refere à saúde e segurança do trabalho. Exemplo de atuação proativa frente à pandemia no mercado corporativo? A Mercedes-Benz construiu um ambulatório de campanha para tratamento específico de funcionários com sintomas do coronavírus.

Instalada em São Bernardo do Campo (SP), essa unidade dispõe de leitos, ventiladores mecânicos e outros equipamentos, com cerca de 30 profissionais da área médica no atendimento.

“Essa iniciativa faz parte de uma série de medidas preventivas que estamos tomando para voltar a produzir caminhões e ônibus no País a partir de 11 de maio com segurança e garantindo a saúde de todos”, afirma Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil & CEO América Latina.

O retorno dos empregados ao trabalha está sendo gradual, primeiramente com metade do pessoal de produção, havendo depois um revezamento. E o mais importante nessa estratégia: para evitar aglomerações, os funcionários de atividades administrativas continuam, na grande maioria, em home office.

A Mercedes-Benz do Brasil já dispõe de um ambulatório interno para outras especificidades. Isso aumenta a proteção e os cuidados médicos e de saúde aos colaboradores, além desse inédito ambulatório de campanha. Entre as ações de prevenção contra doenças e acidentes de trabalho, a comunicação dirigida aos empregados é uma ferramenta indispensável. E está sendo assim também com o famigerado coronavírus.

A companhia preparou uma cartilha de prevenção e proteção com uma série de informações, orientações e dicas que irão ajudar a todos na volta à fábrica. A cartilha ensina como usar a máscara de forma adequada, o modo certo de colocar, retirar e higienizar. Também orienta sobre quando se deve lavar as mãos e como. E principalmente, o que fazer em caso de sintomas da Covid-19, tanto em casa, como no trabalho, seguindo sempre as orientações do serviço médico. As dicas envolvem ainda os cuidados na ida e na volta ao trabalho, especialmente para quem utiliza ônibus, metrô e trem, respeitando as regras de distanciamento de 1,5 metro e o uso de máscara.

CLIQUE NO PLAY DO THUMBNAIL ABAIXO E OUÇA O PROGRAMA “O ESPECIALISTA – “SEM USO DE MÁSCARAS NÃO ADIANTA QUARENTENA”. EMILY SOBRAL ENTREVISTA CÉLIA WADA, FARMACÊUTICA E BIOQUÍMICA, COM EXPERIÊNCIA EM INFECTOLOGIA, CONTROLE DE ENDEMIAS E EPIDEMIAS HÁ MAIS DE 40 ANOS

Agora você pode ler este post também na PATISEG, portal digital de prevenção de acidentes de trabalho, incêndio e segurança eletrônica.

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.