• Extingue
    Extingue
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Acidente com betoneira na cidade de São Mamede: é possível evitar

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Riscos no trabalho com betoneira (Foto Pixabay)

Há acidentes de trabalho que são extremamente trágicos pela forma como acontecem, pela gravidade dos ferimentos ou simplesmente porque demonstram imperícia no uso de determinados equipamentos. Não gosto de abrir um texto expondo um sinistro tão brutal, mas, infelizmente, quando o fato é assombroso, divulgo para debater os aspectos de prevenção, e que futuros infortúnios não aconteçam com outros trabalhadores.

Pois bem, todos que são do meio de segurança do trabalho conhecem a recorrência de acidentes na construção civil. Entra ano, sai ano e os operários desse setor encabeçam os índices de acidentes ocupacionais. No início de novembro, um pedreiro de 53 anos que trabalhava em obra na cidade de São Mamede, região metropolitana de Patos (Paraíba), teve o braço estraçalhado após acidente com betoneira. Ele operava a máquina quando teve o braço preso ao ligá-la.  A força da betoneira estraçalhou músculos, ossos e vasos do braço da vítima.

Não temos informações sobre a recuperação desse trabalhador, muito menos sobre como será a investigação do acidente, para que se possam apurar as causas. A betoneira é um equipamento bastante popular na engenharia civil, pois é utilizado para misturar pedras, areai e cimento, juntamente com a água. Basicamente, o aparelho constitui-se por um chassi e um receptáculo cilíndrico que gira com a força de um motor elétrico ou a gasolina. Normalmente, as causas de acidente com a betoneira envolvem descargas elétricas, agarramento por partes móveis, tombamento, batidas e atropelamentos devido à movimentação da máquina, queda repentina da caçamba carregadora, inalação de produtos químicos e ruído excessivo. O operador de betoneira precisa passar por treinamento de segurança, para que não a manuseie sem conhecimento de suas características técnicas.  É necessário que o operário, antes de ligar a máquina, saiba verificar as suas condições, observando o estado dos cabos, alavanca e acessórios e os dispositivos de segurança.

Para encerrar, faço algumas indagações: será que o acidentado de São Mamede procedeu ao trabalho com segurança ou até mesmo estava capacitado para operar a betoneira?

Agora você pode ler este post também na PATISEG, portal digital de prevenção de acidentes de trabalho, incêndio e segurança eletrônica.

Um Comentário

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.