• Extingue
    Extingue
  • Instituto Treni
    Instituto Treni
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Abril Verde, por quem entende do setor

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Abril Verde e Cristo Redentor (Foto Agência Brasil)
Eduardo Elias difunde o Abril Verde (Foto divulgação)

“As ações de prevenção contra as doenças e acidentes de trabalho salvam milhares de vidas no mundo inteiro”, afirma Eduardo Elias, consultor em saúde e de segurança do trabalho e dono da Elias Proteção.

E por que, então, criou-se a campanha ‘Abril Verde’, que é o mês dedicado à prevenção de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais? Simplesmente, porque o País ainda precisa de muita conscientização em toda a sociedade e, pela prevenção, evitar os infortúnios laborais. Gente, nessa área, o Brasil exibe um índice estatístico assustador: é o quarto no mundo em número de mortes por acidentes de trabalho. Veja bem, o empregado sai de casa para o trabalho e, simplesmente, morre exercendo sua função, que lhe dá o sustento e de sua família!

Por isso, Elias fez questão de difundir o ‘Abril Verde’, enquanto cumpre sua agenda profissional que percorre pelos estados, pois entende que os brasileiros ainda não são bem informados sobre os riscos ocupacionais, e padecem por isso. “Apesar de todo o acesso às mídias, ainda se fala pouco de prevenção das doenças e acidentes de trabalho. Falta conscientização sobre o tema nos lares e nas escolas”, explica.

Elias, por iniciativa própria, está dando início a um projeto que prevê levar noções de primeiros socorros nas escolas, esperando ter a adesão de instituições de ensino. “Infelizmente, nossa sociedade tem uma cultura de quando acontece algum problema, basta ir lá e consertar, em vez de prevenir que aconteça”, diz. Para ele, é claro que há casos de sucesso em prevenção, sejam implantados pelas indústrias e governo, com campanhas e medidas que preveem a antecipação de risco, mas a redução dos acidentes de trabalho precisa ser perseguida com foco pelas empresas e trabalhadores.

“Os tristes acontecimentos com mortes de trabalhadores devem ser apresentados nas mídias, mas precisamos divulgar também as ações que são promovidas pelas empresas para evitar essas tragédias. O viés da negatividade é inerente ao ser humano, mas há notícias boas nesse setor também”, informa.

Outro aspecto que acha importante ressaltar é que a área de SST conta com ampla legislação com normas de segurança do trabalho, assim como ferramentas de gestão, mas que não são adequadamente usadas. “Por exemplo, os instrumentos de medições para riscos ambientais, por vezes, não são bem aproveitados, pois não há pessoas capacitadas a descarregar os dados obtidos na leitura”, avalia.

Para Elias, neste mês de campanha deve ser intensificada a difusão por todos os meios da correta informação sobre prevenção de doenças e acidentes de trabalho.

Agora você pode ler este post também na PATISEG, portal digital de prevenção de acidentes de trabalho, incêndio e segurança eletrônica.

2 Comentários

Deixe uma resposta



This blog is kept spam free by WP-SpamFree.