• Extingue
    Extingue
  • Instituto Treni
    Instituto Treni
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Nova presidente da Fundacentro: minhas impressões sobre ela

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Marina Brito Battilani, presidente da Fundacentro (Foto: divulgação)

Não li toda a entrevista da presidente da Fundacentro, Marina Brito Battilani, concedida à revista Proteção do mês de maio. Mas já gostei dela. A jovem advogada, que é do Paraná, mudou-se para São Paulo e, em 2012, após aprovação em concurso público, passou a integrar a Procuradoria-Geral Federal da Advocacia-Geral da União. Sua experiência com SST está relacionada à coordenação da Equipe de Trabalho Remoto de Benefícios por Incapacidade da 3ª Região, junto ao INSS, quando atuou com questões referentes à insalubridade e à aposentadoria especial.

A Fundacentro agora está vinculada ao Ministério da Economia. Achei Marina articulada e que tem em mente muito claro como conduzirá a Fundação: redesenhar o órgão para que tenha seu papel original de volta, ou seja, ser uma instituição com produção científica pujante, para poder difundir no meio profissional de segurança do trabalho, um conhecimento técnico atual, condizente com as demandas das empresas e trabalhadores de hoje. “Somente a partir da produção de conhecimento científico, que é o objetivo principal da Fundacentro, conseguiremos gerar outros “subprodutos”, que são a capacitação de pessoas e a difusão de saberes”, expõe a presidente.

Além disso, ela é favorável à revisão e a modernização das normas regulamentadoras (NRs), que estão na lista de prioridades da Fundacentro. Para ela, a modernização e a desburocratização da legislação infralegal das NRs são outros importantes pilares para a nova cara da Fundação. “A legislação de SST hoje é muito extensa, o que gera uma insegurança e uma instabilidade jurídica tremenda para o setor produtivo. A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho é responsável por reduzir essa normatização, mas sem diminuir os direitos e as balizas de saúde e segurança. A ideia é desburocratizar a forma como as normas estão colocadas e não, de maneira alguma, reduzir direitos”, disse ela na entrevista.

Felizmente, a Fundacentro abre espaço para uma mulher, que não precisa ser chamada de presidenta, para exercer uma liderança construtiva ao setor!

Agora você pode ler este post também na PATISEG, portal digital de prevenção de acidentes de trabalho, incêndio e segurança eletrônica.

Explosão na CSN: vamos voltar a falar em instalações com atmosferas explosivas?

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

A mídia praticamente não divulgou a explosão na Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) na unidade de Volta Redonda, no Sul Fluminense, na semana passada (15). O acidente deixou ao menos 30 empregados feridos.

Eu, que tenho uma categoria de áreas classificadas neste blog,

Ter brigada de incêndio é mais do que cumprir norma, é pensar em salvar vidas

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Em uma edificação, seja residencial, comercial ou industrial, é necessário que os ocupantes estejam preparados para o início do combate ao fogo, para que não se transforme num incêndio, e o abandono do local de forma correta e ordenada.

E quais são os pontos principais de uma brigada de incêndio?

Uma quase tragédia com andaime suspenso em Oklahoma City (EUA). Um fato para se refletir

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Como sextou, vou divulgar um incidente laboral de deixar os cabelos em pé, tanto das vítimas quanto, possivelmente, de suas mulheres, que devem ter visto o fato gravado em vídeo após o salvamento deles. Na manhã da última quarta-feira, 15, dois trabalhadores de uma empresa de manutenção preparavam-se para limpar os vidros de um prédio no alto da Devon Tower,

Gestão de segurança do trabalho também requer instrumentos de medição

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Para eliminar ou mesmo reduzir os riscos existentes nos ambientes laborais, a legislação estabelece normas de prevenção contra as doenças e acidentes de trabalho.  Mas para seguir as regras técnicas, na grande maioria das vezes, o profissional de segurança precisa utilizar-se de instrumentos de medição para verificar o nível de contaminantes do local e inserir os dados nos programas,

#chegadeacidente, a CANPAT já está acontecendo

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Hoje abro o post com a hashtag #chegadeacidente. Como blogueira no setor de segurança do trabalho não poderia deixar de divulgar a Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes do Trabalho – CANPAT, que é um conjunto de ações que visam à promoção de uma cultura de segurança e saúde no trabalho.

SST vai ser alvo de mudanças do governo federal e a gritaria vai ser em tom elevado

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Com a troca de comando no governo federal, era óbvio que propostas de mudanças em muitas áreas fossem apresentadas ao parlamento.  A gritaria da oposição é sempre transloucada e com interesses partidários. Como estamos acompanhando, a briga tem sido de cachorro grande.

Segurança de trabalhador em altura vai além dos EPIs

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Segundo as estimativas do governo divulgadas há cerca de três anos, 40% dos acidentes de trabalho ocorreram por quedas, que causaram lesões graves ou até mesmo a morte dos empregados. Em função do protagonismo sinistro do trabalho em altura, em 2012, a Secretaria de Inspeção do Trabalho,

Novo TLV-SL entra em vigor no Brasil para superfície em ambiente com agentes químicos

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Para avaliar as condições ambientais em indústrias que utilizam produtos químicos, a gestão de segurança do trabalho deve realizar testes com instrumentos de medição. Mas, o ponto central dessa avaliação é conhecer quais os limites de tolerância para inúmeros agentes. O modo de inibir que os produtos usados no trabalho contaminem o trabalhador,

Como controlar as energias perigosas na indústria

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Hoje trago uma pauta que pouco costumo divulgar. Nem por isso não é relevante ao nosso leitor. Ao contrário, é importante e, assim, vou introduzi-la agora.

Trata-se do controle de energias perigosas. Segundo a OSHA (Occupational Safety and Health Administration), que regulamenta as relações de segurança e saúde no trabalho nos EUA,