• Extingue
    Extingue
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg

Barragens do tipo alteamento a montante terão mais prazos para suas desativações

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Barragem pelo método de alteamento a montante (Foto divulgação do Corpo de Bombeiros)

É sempre assim: depois que uma tragédia acontece, a Justiça e os órgãos de governo aparecem como resposta à catástrofe, tomando medidas e alterando normas.

Em função do rompimento da barragem em Brumadinho (MG), no início do ano, que funcionava com tecnologia de alteamento a montante, ou seja, a ampliação da estrutura de contenção é feita com o próprio rejeito, foi assinada uma Resolução nº 4, em fevereiro, que obrigava as mineradoras a eliminar esse tipo de barragem. Pela Resolução, o método alteamento a montante teria de acabar até 15 de agosto de 2021, uma vez que é considerado mais barato e de licenciamento mais fácil, mas também o menos seguro.

Pois bem, o desastre que resultou em 248 vítimas fatais identificadas e outras 22 ainda desaparecidas, mal completou um ano, e já há flexibilização das normas. A Resolução nº 4 acaba de ser alterada, pois o prazo para eliminação de todas as barragens do tipo alteamento a montante foi adiado em até quatro anos. Segundo a Agência Nacional de Mineração, a data limite para descaracterização foi dividida em três, de acordo com o tamanho das barragens. Para as que possuem volume de até 12 milhões de metros cúbicos, o prazo é 15 de setembro de 2022; as barragens com volume entre 12 milhões e 30 milhões de metros cúbicos devem ser desativadas até 15 de setembro de 2025; e as demais, com volume maior do que 30 milhões de metros cúbicos, devem ser desativadas até o dia 15 de setembro de 2027.

As mesmas datas estão valendo para o descomissionamento das barragens construídas por método desconhecido. O grupo de trabalho da Agência ponderou que, às vezes, ao se apressar uma descaracterização de método construtivo, pode-se gerar um novo desastre. Ainda pela nova Resolução, a ANM passou a exigir estudos sísmicos para barragens de mineração tendo por base a norma da ABNT NBR 13.028 e que seja a pessoa física de maior autoridade na hierarquia da empresa quem deva assinar a Declaração de Condição de Estabilidade da barragem junto ao responsável técnico.

CLIQUE NO PLAY DO THUMBNAIL ABAIXO E OUÇA O QUINTO EPISÓDIO DE PROTEÇÃO DOS PÉS, TERCEIRO DA SÉRIE PREVENIR SEMPRE POD

Agora você pode ler este post também na PATISEG, portal digital de prevenção de acidentes de trabalho, incêndio e segurança eletrônica.

Setor de armazenamento de grãos precisa de proteção

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Hoje trago duas informações aos leitores que gostam de textos sobre áreas classificadas, uma das categorias deste blog. No entanto, há uma boa e outra, ruim. Qual vocês querem saber primeiro? Acho que todos preferem receber a notícia ruim primeiro, pois assim conseguem digeri-la e aceitá-la, para depois saberem sobre a notícia boa,

Incêndio em hospital no Rio expõe falta de prevenção nesse tipo de instalação

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Basta acontecer uma tragédia com divulgação maciça nas TVs, para despertar a comoção popular. Assim, as equipes de reportagens das mídias ficam esmiunçando as causas por semanas a fio até o assunto ser esquecido, para dar lugar a outro fato que retroalimenta nossas tragédias e perplexidades.

Trago neste post o caso do incêndio no Hospital Badim,

Saúde mental deve ser prioridade em programa de SST

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Quem é da área de saúde e segurança do trabalho reconhece que hoje a saúde mental tem sido um tema de crescentes discussões no ambiente de trabalho. Afinal, os transtornos mentais estão entre as principais causas de afastamentos do trabalho no mundo.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde,

Onde está o risco ocupacional?

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Reconhecer os agentes nocivos presentes em ambientes produtivos é etapa inicial, que antecede as medidas de proteção e prevenção. O reconhecimento dos riscos significa identificá-los e quais os trabalhadores estão expostos de forma qualitativa. Além de identificar o tipo, deve-se precisar a quantidade, sabendo se os níveis estão acima ou não do limite de tolerância,

Ergonomia e segurança aos trabalhadores rurais para que o agronegócio cresça ainda mais. O País agradece!

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Não há como negar a importância do agronegócio para a economia brasileira. Não estimulo a polarização entre produtores rurais, ambientalistas e trabalhadores rurais, não. O que reconheço é que existe um elevado número de doenças ocupacionais e acidentes de trabalho no campo, recorrentes, de má utilização de ferramentas,

Aposentadoria especial com a PEC 006/2019: como ficará?

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Como todo trabalhador, inclusive aquele que já passou dos 50 anos, estou interessada na discussão nacional envolvendo a reforma da Previdência, com a PEC 006/2019, já aprovada na Câmara Federal, e prestes a ser votada no Senado. Mas, para trazer este tema neste blog, que trata de saúde e segurança do trabalho,

Dê sua sugestão às modernizações das normas. Não deixe os especialistas decidirem sozinhos

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Em vez de reclamar, vamos participar. Pois é, as audiências públicas sobre a modernização das Normas Regulamentadoras de Segurança e Saúde no Trabalho estão sendo realizadas na sede da Fundacentro, em São Paulo, hoje (10) e 11 amanhã.

A NR 7 (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional),

Não faça exame ‘dimissional’, faça o admissional

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

“Emily, não poderei ir consertar a porta (empenada) da sua casa, pois hoje terei exame ‘dimissional’. Começo a trabalhar contratado numa empresa esta semana”, disse Rodrigo M., marceneiro, dando-me satisfação do porquê não iria resolver a caca que aprontou na minha porta de correr. Mas, independentemente do ‘furo’ que acabava de me comunicar,

Programas de prevenção devem ser fundamentados na cultura da segurança

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Para garantir a proteção e segurança do trabalhador, as empresas precisam elaborar programas de segurança e saúde no trabalho orientados ao atendimento à legislação sobre o tema. No entanto, os programas meramente legalistas, submetidos à fiscalização do estado, não são suficientes para garantir a efetiva preservação da integridade física e psicológica dos empregados.