• Extingue
    Extingue
  • Instituto Treni
    Instituto Treni
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg
  • Santista
    Santista

Sem açúcar e sedentarismo, mas com afeto, contra o diabetes no trabalho

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Trabalhador com diabetes deve ter sempre consigo o glicosímetro (Foto Pixabay)

Trabalhador diagnosticado com diabetes precisa cuidar-se diariamente. Sim, deve obedecer uma rotina saudável e cuidados específicos dentro das instalações da empresa. O empregador, por meio do médico do trabalho, deve manter o funcionário diabético sob supervisão periódica, para ajudá-lo a enfrentar essa doença crônica. Para quem tem diabetes e que tudo seja tranquilo durante o expediente de trabalho, não se esqueça de ter sempre consigo o glicosímetro, aparelho que verifica a taxa de glicemia, especialmente para casos de mal-estar.

Outra dica importante é não ficar muito tempo sem comer. Logo, carregue na bolsa frutas ou lanches práticos, e tente definir horários certos para as refeições. Apesar de a doença não mudar a rotina de trabalho, os pacientes sentem dificuldades de realizar determinadas tarefas, por isso o controle do diabete é indispensável para que a vida profissional do paciente não seja prejudicada. Em todo o mundo, mais de 14 milhões de pessoas foram diagnosticadas com diabete dos tipos 1 ou 2. A doença pode levar à morte, mas se tratada de forma adequada possui controle, e para isso basta adotar hábitos saudáveis e um novo estilo de vida.

No Brasil, 14 milhões sofrem de diabetes. Segundo o Ministério da Saúde, o número cresceu nos últimos dez anos em quase 62%. Passou de 5,5% em 2006 para 8,9% em 2016. O estado do Rio de Janeiro tem a maior prevalência de diagnósticos de diabetes, sendo 10 casos para cada 100 mil habitantes. Já no Distrito Federal são 8,6 casos para 100 mil habitantes. Independentemente do fator genético, que em muitos casos determina o desenvolvimento da doença, a melhor maneira de preveni-la é manter um estilo de vida saudável. Abandonar o sedentarismo e, principalmente, evitar excesso de açúcar e carboidratos provenientes de farinhas brancas (sei isso porque tenho risco aumentado para diabetes mellitus, e agora só como alimentos integrais).

Inclua em sua rotina uma vida saudável, com alimentação balanceada e exercícios diários. A partir dos 40 anos, deve-se verificar a glicemia uma vez por ano. Portanto, o médico do trabalho precisa solicitar o exame que mede o açúcar no sangue.

Agora você pode ler este post também na PATISEG, portal digital de prevenção de acidentes de trabalho, incêndio e segurança eletrônica.

2 Comentários

Deixe uma resposta

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.