• Santista
    Santista
  • Valor Crucial
    Valor Crucial
    banner
  • FQL Solution
    FQL Solution
  • Adix
    Adix

Escritório sem ergonomia é um grande risco

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Sem ergonomia não há solução (Foto Pixabay)

A maioria das pessoas acha que está livre de doenças e acidentes de trabalho porque exerce suas atividades em escritórios. Ledo engano. Ambientes industriais, canteiros de obras e até mesmo hospitais têm, evidentemente, seus grandes riscos que são específicos, e que devem ser combatidos com ações preventivas.

Porém, os escritórios podem não ser tão inofensivos como parecem. Isso porque não são todas as empresas que aplicam as regras da ergonomia para prevenir doenças e acidentes ocupacionais. O fracasso desses ambientes administrativos está relacionado ao mau planejamento desses espaços. Os problemas decorrentes das atividades profissionais em escritórios surgem de forma silenciosa e gradativa, devido à exposição contínua a pequenos fatores do dia a dia que, se acumulados, podem transformar-se em graves doenças, como lesão na coluna, lombalgias, má circulação, tendinites, estresse, fadiga física e mental, dores musculares, irritação nos olhos e, principalmente, a lesão por esforço repetitivo.

Segundo o ergonomista Ricardo Serrano, tecnologista da Fundacentro, alguns aspectos devem ser observados, como a importância do nível da iluminação, temperatura interna, ruído, mobiliário adequado, posicionamento do monitor para as mãos, braços, bem como o apoio para os pés. Há, inclusive, um item na norma regulamentadora 17 (que trata de ergonomia), que diz que o teclado do computador deve ser independente e oferecer mobilidade. “Assim, o trabalhador pode ajustar o teclado na posição que quiser. Verificamos também que algumas empresas ‘engessam’ o teclado, colocando-o numa plataforma, e o trabalhador não consegue movê-lo para frente e para trás, de um lado para outro. Isso, além de estar infringindo a NR 17, faz com que a pessoa não tenha opções de ajustar o teclado no seu posto de trabalho, e esse ajuste é bastante importante”, explica Serrano.

Além disso, o trabalho intenso no computador sem pausas para descanso e mudança de postura pode causar prejuízo à saúde. Serrano lembra ainda a importância da organização do ambiente de trabalho para garantir maior conforto, segurança e produtividade.

A superfície de trabalho deve ser a menos poluída possível e limpa, para facilitar a parte cognitiva dos processos mentais, tais como percepção, memória, raciocínio e resposta motora. Outro fator relaciona-se à anatomia humana e antropometria (dimensões do segmento do corpo), pois tudo precisa estar adequado à biomecânica. Se não há organização física e cognitiva, fatalmente o empregado ficará sujeito a distúrbios psicofisiológicos e não terá como desenvolver seu trabalho com conforto, segurança e eficiência.

No entanto, a segurança dos ambientes de escritório inclui ainda cuidados com materiais elétricos, como fios desencapados, sobrecarga das tomadas, uso de produtos químicos que podem causar alergias e problemas de pele, acessos a áreas de trabalho, que devem ser mantidas limpas e livres para evitar acidentes.

Outro fator que merece atenção é a limpeza periódica dos aparelhos de ar condicionado e dos dutos do sistema de ar refrigerado central. Esses equipamentos podem ser focos de proliferação de bactérias e causar a chamada ‘síndrome dos edifícios doentes’, levando a diversas enfermidades e até à morte de pessoas mais sensíveis.

5 Comentários

  1. Maria

    E os funcionários devem estar atentos também. Às vezes, um livro embaixo do monitor pode fazer a diferença para não dar torcicolo. Patrões e empregados podem se ligar na ergonomia.

Deixe uma resposta

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.