• Extingue
    Extingue
  • Instituto Treni
    Instituto Treni
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg
  • Santista
    Santista

Áreas classificadas, conhecer para poder prevenir

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

A despeito da categoria “áreas classificadas” deste blog ter feito sua estreia em 22 de março, apenas hoje dedico-me a explicar o que são áreas classificadas. Quem já ouviu falar que armazéns e fábricas podem explodir? Então, vamos lá. Indústrias de setores como alimentício, agronegócio, químico, plástico, metalúrgico e sucro-alcooleiro, entre outros, que manuseiam pós-orgânicos e advindos do alumínio, ferro e bronze, estão sujeitas a eventos explosivos. Como se pode imaginar, esses não ocorrem do nada. Isso acontece por causa do pó que, numa determinada faixa de concentração, em ambiente confinado e com a presença de uma fonte de ignição, é combustível para a deflagração de catástrofes industriais.

Para prevenir que a ameaça possa provocar acidentes de severa intensidade e cause perdas humanas e prejuízos financeiros, especialistas fazem a chamada classificação de áreas. Ou seja, as áreas classificadas devem atender a requisitos técnicos, e não é qualquer um que pode fazer esse estudo. A área classificada na planta industrial é identificada por zonas. Essas zonas indicam a quantidade de mistura explosiva existente no local e são classificadas em Zona 0, Zona 1 e Zona 2. Zona 0: local onde a formação de uma mistura explosiva é contínua ou existe por longos períodos. Zona 1: local onde a formação de uma mistura explosiva é provável de acontecer em condições normais de operação do equipamento de processo. Zona 2: local onde a formação de uma mistura explosiva é pouco provável de acontecer e, se acontecer, é por curtos períodos estando ainda associada à operação anormal do equipamento de processo. É importante que se diga que uma planta industrial que contenha áreas classificadas não está fadada a explodir. Mas, como uma amaça perigosa e ainda pouco conhecida no Brasil, as áreas classificadas devem constar de um projeto específico executado por responsável técnico.

O estudo de classificação de área estabelece os locais em que há risco de formação de atmosferas explosivas. Ora, classificar áreas é resultado de análise dos cenários encontrados por profissionais que coordenam o estudo. Logicamente, não se pode definir a classificação antes de fazer a avaliação de cada indústria. Os riscos que estão presentes nessas unidades fabris devem ser mapeados antes que se transformem em tragédias. O esboço de áreas classificadas funciona como instrumento, permitindo a introdução de medidas de controle com o objetivo de proteger o fábrica de uma explosão. A planta industrial, que se espera poder operar com segurança, terá que ter necessariamente uma avaliação técnica quanto aos riscos de formação de atmosferas explosivas. A partir do estudo de classificação de áreas e diante dos riscos da operação, as empresas necessariamente precisarão investir em ventilação industrial, para que as poeiras explosivas sejam dispersas para fora das instalações industriais. O investimento vai depender do tamanho das instalações e quantidades de produtos transportados dentro das unidades fabris.

Segundo Paulo Raña, engenheiro e representante da empresa espanhola ADIX, especializada na prevenção de explosões e proteção de pessoas e ativos, há inúmeras soluções para a proteção contra explosões. “Deve-se, antes de tudo, conhecer as áreas classificadas, para buscar a alternativa que melhor se adéqua ao caso. Entre os sistemas de prevenção e proteção contra explosões, destacam-se os controladores de fontes de ignição para elevadores, neutralizadores de atmosferas explosivas, detectores para extinção de faíscas e painéis, janelas alívio de explosão, abafadores, isolamento e supressão de explosão”.

Se alguém ainda não sabia das implicações catastróficas das atmosferas explosivas, já passou da hora de tomar as providências necessárias para não negligenciar a gestão de poeiras explosivas.

 

 

 

 

7 Comentários

  1. Romulo Peres

    Poucos sabem que em áreas classificadas devem ser tomadas precauções especiais na construção, montagem e instalação de equipamentos elétricos, pois uma pequena centelha pode inflamar a atmosfera explosiva. Que bom que finalmente alguém repercute este assunto!

  2. mário

    Empresário precisa investir mesmo, pois quando a explosão acontece, as consequências são drásticas. nunca tinha ouvido falar em áreas classificadas.

  3. Eng. de segrança do trabalho:Moises de Souza

    As áreas classificadas demandam um cuidado especial principalmente no que diz respeito a Nr 10, pois toda a infra estrutura é diferenciada e se faz necessário luminárias com proteção a prova de explosão,tomadas a prova de explosão, eletrodutos a prova de explosão, caixas de passagem a prova de explosão, painéis elétricos a prova de explosão e com o respectivo laudo, botoeiras a prova de explosão, sistema com malha de aterramento de equipamentos e maquinas, SPDA das instalações e tudo isto tem um custo diferenciado das instalações comuns. Os profissionais que trabalham nestes ambientes devem ser treinados e conscientizados dos riscos que estão expostos e também o que uma atitude errada pode causar a si próprio, aos colegas e ao patrimônio da empresa.

    1. Leonel

      Sou estudante de Engenharia , e durante um trabalho me deparei com duas dúvidas , se alguém puder me ajudar
      Como é feito o gerenciamento dos riscos existentes em áreas classificadas?
      , Quais são os profissionais que podem executar atividades neste tipo de local?

Deixe uma resposta

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.