• Instituto Treni
    Instituto Treni
  • Portal PatiSeg
    Portal PatiSeg
  • FISP
    FISP
    banner
  • Santista
    Santista
  • Adix
    Adix

Burnout, o distúrbio causado pela sobrecarga profissional, é um perigo para a saúde

Hoje, sexta-feira, inverno seco e poluído, é um excelente dia para tirar folga e ir procurar uma cachoeira, com boa umidade do ar rsrsrs. Queridos leitores, o texto da Jeniffer substitui o meu, pois trata de um assunto cada vez mais presente no ambiente ocupacional, o burnout. Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Por Jeniffer Elaina, do PlanodeSaude.net

Cobrança excessiva gera o estresse emocional (Foto Pixabay)

Atualmente, muitas pessoas têm sido diagnosticadas com burnout (esgotamento, em inglês). Entenda melhor por que ele acontece e como pode afetar a saúde do trabalhador.

A crise econômica que se instalou no Brasil há algum tempo fez com que diversas empresas demitissem uma boa parte de seus funcionários, sobrecarregando os que permaneceram contratados Estes acabaram assumindo as responsabilidades daqueles que se foram, acumulando todas as suas reuniões, prazos, metas e tarefas.

Esse excesso de compromissos gera um desgaste que, depois de um tempo, acaba levando qualquer pessoa sadia a um colapso mental, causado por extrema exaustão. Esse é o chamado Burnout, ou, em bom português, Síndrome do Esgotamento Profissional.

É um problema de difícil diagnóstico que vem atingindo mais e mais pessoas pelo mundo. Conforme dados publicados pela ISMA-BR – International Stress Management Association no Brasil, cerca de 30% dos trabalhadores brasileiros foram acometidos por esse distúrbio.

Como a síndrome do Burnout é diagnosticada?

Essa síndrome costuma ser identificada primeiramente por um alto nível de estresse presente no ambiente de trabalho, promovido pela sobrecarga de trabalho, que faz com que o profissional não se sinta capaz de lidar com problemas.

Geralmente, os primeiros sintomas apresentados são:

  • Sensação de não ser capaz de lidar física ou emocionalmente com determinadas situações;
  • Falta de empatia e uma certa frieza com os colegas de trabalho;
  • Sensação de culpa causada pela baixa na produção.

Como funciona o tratamento para a síndrome de Burnout?

Assim que esses sintomas forem percebidos é importante que o profissional comunique seu supervisor e procure uma ajuda especializada. O apoio do responsável é fundamental para a recuperação do profissional.

Apenas tendo a certeza de que poderá descansar, sem sofrer consequências ou penalidades, é que o profissional com a síndrome de Burnout poderá iniciar sua melhora.

Logo, algumas horas a mais de descanso e um acompanhamento psicológico podem ser um bom início para a resolução desse problema. Portanto, se você desconfia que está sofrendo com a síndrome de Burnout, procure um médico que lhe dê um diagnóstico seguro.

Feito isso, fale com seu supervisor e busque junto com ele meios de aliviar um pouco a sua carga profissional. Se você tiver um convênio médico, isso poderá facilitar todo o processo de acompanhamento psicológico, trazendo assim resultados melhores mais rapidamente.

Não permita que esse esgotamento profissional acabe com a sua saúde. Deixar que ele se instale e seu aumento pode trazer consequências como ganho ou perda de peso excessivo, problemas de sono, dores corporais, de cabeça e fadiga constantes, irritação, queda de cabelo, perda de memória e mais uma série de problemas mais graves.

Agora você pode ler este post também na PATISEG, portal digital de prevenção de acidentes de trabalho, incêndio e segurança eletrônica.

 

Cartilha “Benzeno não é flor que se cheire” é medida concreta em prol do trabalhador

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Se as federações e os sindicatos de empregados continuarem no rumo em que estão, a saúde e segurança do trabalho vão melhorar. Explico: já fiz inúmeras críticas aos sindicatos de trabalhadores que só sentam em mesa de negociação com os empregadores para pedir aumento de salário.

O que fazer com as instalações elétricas em ambientes com risco de explosão

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

As substâncias inflamáveis na forma de gases, vapores, poeiras e fibras com a presença de oxigênio resultam nas chamadas atmosferas explosivas. A atmosfera é considerada explosiva quando existe o manuseio do produto inflamável. Se, no local, houver fonte de ignição ou faísca, a combustão propaga-se até chegar a ocorrer uma explosão.

Quem pode ajudar as marisqueiras do Nordeste? O poder público? Então, senta e espera

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

O trabalho da pesca artesanal, em especial a extração de mariscos, realizada predominantemente por mulheres, as chamadas marisqueiras, acarreta doenças e acidentes de trabalho. O desgaste e o sofrimento em função da jornada de trabalho excessiva presente nessa modalidade laboral atingem mais de 50 mil famílias no Nordeste.

Culpado por acidente de trabalho pode cumprir pena de detenção. Não acredita? Melhor investir em segurança ou contratar bons advogados

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

A Justiça brasileira está passando por uma prova de fogo, com os magistrados das diferentes instâncias mostrando suas discordâncias sobre sentenças, cumprimento de penas e recursos judiciais. O exemplo mais claro vem do Supremo Tribunal Federal (STF), que é a suprema corte e última instância jurídica do País,

Técnico de segurança do trabalho, assim como o de futebol, deve motivar seus comandados a cumprir com o esquema tático de prevenção

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

O Brasil é um país campeão em acidentes de trabalho. Vamos chorar, gritar e espernear? Não, primeiramente vamos educar o empregado para a segurança do trabalho. Há um personagem dentro do cenário de prevenção de acidentes das empresas que tem um papel de destaque no processo educativo e de conscientização.

4º. encontro da Abendi prepara profissionais em atmosferas explosivas

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

As pessoas que trabalham em ambientes industriais com atmosferas explosivas precisam ser protegidas para que não sofram acidentes, e é responsabilidade das empresas promoverem as medidas de proteção aos riscos. Os profissionais que elaboram os estudos de classificação de áreas devem ser capazes de cumprir com o que oferecem às empresas que os contratam.

Homens trabalhando na pista e sem desvios no comportamente de segurança

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Leis, normas, regulamento e requisitos técnicos são o que não falta para a segurança dos trabalhadores no Brasil. O problema, infelizmente, é o tal do ‘jeitinho’ do povo, que não se incomoda em ferir os preceitos de proteção, especialmente no ambiente laboral. O resultado desse perfil são os números alarmantes de acidente de trabalho no País.

Segurança do trabalho: como diz o slogan deste blog, ‘o que vale é a prevenção’

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Infelizmente, o número de vítimas de acidentes de trabalho ainda é bastante alto. Quando o assunto é saúde e segurança ocupacional no Brasil a realidade é desanimadora. Nos últimos cinco anos, 15 mil empregados morreram por acidentes do trabalho. Portanto, a prevenção é imprescindível para mudar esse quadro.