• Adix
    Adix
  • FISP
    FISP
    banner
  • Santista
    Santista
  • Valor Crucial
    Valor Crucial
    banner

Investigação de acidentes sem equívocos

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Parece-me evidente que a prevenção de acidentes de trabalho, por meio de cumprimento de normas e medidas de proteção, é o melhor para empregados e empregadores. Como sabemos, por lei, as empresas são obrigadas a garantir a segurança de seus funcionários. Infelizmente, o preferível nem sempre acontece. Tanto que, segundo dados oficiais, o Brasil tem 700 mil acidentes de trabalho por ano. As razões que levam aos infortúnios laborais são inúmeras, desde descuido do trabalhador até maquinários impróprios. Diante disso, em vez de colocar as mãos na cabeça, os profissionais das áreas de segurança do trabalho das empresas têm uma importante ferramenta para evitar que mais acidentes aconteçam: a ‘investigação’ de acidente de trabalho.

Uma equipe bem preparada, utilizando os métodos científicos de análise, pode transformar a tragédia de um trabalhador em medidas que impeçam novas ocorrências. Bem, a investigação de um acidente deve buscar, por princípio, a sua causa raiz. Ou seja, descobrir qual foi o motivo inicial que o desencadeou. Sim, sabemos que muitos fatores podem influenciar na causa do acidente. Há o trabalhador, método de trabalho, equipamentos, matéria-prima e gestão dos processos. Porém, uma investigação de acidentes para ser bem-sucedida não deve incorrer no equívoco de se atentar apenas ao último evento anterior à ocorrência do acidente. Afinal, por quê? Simples, pois um acidente de trabalho, em geral, é multicausal. Se o trabalhador caiu da escada, não significa que estivesse desatento, resultando numa ação insegura. A investigação requer ir mais profundamente aos fatos, para se perceber sua sequência e consequências. No caso do exemplo da escada, pode-se, ao final da investigação, concluir que o equipamento estava com defeito.

Outro erro comum em investigação de acidentes é enxergar o fato com certezas pré-concebidas. A primeira impressão não deve influenciar a percepção dos fatos. O investigador não pode apurar o acidente tendo um juízo já esboçado. Para buscar a causa raiz, que é o ideal numa investigação, o profissional não deve conduzir o trabalho para um lugar óbvio e superficial. Não se concluiu investigação de acidentes guiando-se pela primeira impressão. Parafraseando uma máxima do futebol: o resultado da investigação só ocorrerá quando acabar, depois do apito final.

Gostou do post? Gostaria de saber mais sobre investigação de acidente de trabalho? Clique neste link, pois fiz um curso da Valor Crucial que é 100% online, que me ajudou bastante a entender sobre o assunto.

Jardineiro, use a roçadeira com segurança

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Enquanto escrevo na redação escuto o jardineiro aparando a grama do condomínio.  Por causa do incômodo que o barulho do cortador de grama faz, costumo levantar para observá-lo pela janela. Não ousaria reclamar do ruído do motor, pois sei que o funcionário está cumprindo com suas tarefas laborais.

Barulho do Carnaval é escolha do folião, já no ambiente de trabalho, não

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Há bem pouco, os foliões estiveram expostos a potentes barulhos gerados pelo Carnaval. Folia que é folia precisa ter sons do batuque, tambores e cuícas para acionar o samba no pé das pessoas que adoram a festa mais popular do Brasil. Mas, o Carnaval já foi,

Proposta para acabar com os erros em áreas classificadas

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Não estamos diante de um problema sem solução. Seguir as normas em relação às plantas industriais nos ambientes com atmosferas explosivas não é tarefa assim tão difícil. O que falta são, por um lado, empresários conscientes de suas obrigações quanto à necessidade de fazer aporte financeiro em sistema e pessoas e,

Carnaval com suor, cerveja e sem sangue!

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Não quero estragar o Carnaval de ninguém, ao contrário, o objetivo deste blog é sempre abordar a prevenção.

Assim, quero lembrar aos responsáveis pelas escolas de samba que, nos últimos anos, uma série de acidentes com os carros alegóricos feriram seus participantes.

Trabalhador que levanta peso de cargas precisa seguir regras, pois empresa não é academia de crossfit

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Não pensem que escrevo sobre os riscos das inúmeras atividades laborais sem antes pensar como seria se estivesse exercendo as tais funções. Independentemente de ser mulher, às vezes, coloco-me no lugar, ainda que na imaginação, de trabalhadoras de áreas com enormes riscos à saúde e segurança.

Segurança em áreas classificadas: a importância da inspeção e manutenção

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Mesmo que possa parecer repetitivo, volto a descrever o que é um ambiente onde há atmosfera considerada explosiva. Em unidades industriais, uma proporção tal de gás, poeira ou fibras que, na presença de oxigênio, o surgimento de uma fagulha de um equipamento elétrico pode dar início uma explosão.

Tragédia em máquina é culpa do empregado. Isso pode, Arnaldo?

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

É lamentável quando um acidente de trabalho resulta em morte do empregado. Aliás, qualquer acidente com vítimas fatais é uma infelicidade. Mas como este blog é sobre segurança do trabalho, temos que apontar a triste realidade que pode ser modificada, com informação e percepção sobre os fatos.

Análise de risco, trabalhador e percepção de risco, tudo junto e misturado

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

No ambiente de trabalho, a garantia de uma rotina 100% segura aos trabalhadores passa por uma expressão consagrada ao departamento de saúde e segurança do trabalho: análise de riscos.

A análise nada mais é do que a identificação de todos os riscos envolvidos no processo produtivo que possam acarretar acidentes.

Inspeção e fiscalização do trabalho: auditores e sociedade estão de olho

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Não há a menor hipótese de se combater irregularidades no âmbito da legislação trabalhista sem a atividade de inspeção nas empresas. Lamento que as organizações empresariais burlem leis e normas, prejudicando especialmente os trabalhadores. Para mim, boas práticas ocupacionais, capazes de manter a saúde e segurança dos trabalhadores deveriam ser regras de ouro aos empresários.