• Adix
    Adix
  • Valor Crucial
    Valor Crucial
    banner
  • Santista
    Santista

Obras que sabem do valor das inspeções são mais seguras

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Inspeção necessária (Foto Pixabay)

Infelizmente, os acidentes de trabalho na construção civil fazem parte da rotina do setor. Números demonstram que os casos são mais do que o dobro quando comparados a outros segmentos.

Mas, para as construtoras que fazem valer o PCMAT (Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção), estabelecido pela norma regulamentadora 18 (NR18), as chances de colocar um freio nesse triste panorama são reais. Os profissionais envolvidos com a segurança dos canteiros de obra e responsáveis pelo PCMAT, engenheiro, médico e técnico do trabalho, têm uma missão e tanto contra os acidentes. Hoje abordo especificamente o valor da inspeção de segurança, ferramenta extremamente eficaz, que tem ajudado as equipes a combater os perigos que surgem dentro de um canteiro de obra. Há a inspeção periódica, que é programada com antecedência e realizada em intervalos regulares. Existe também a inspeção que deve ser feita todo santo dia pelo técnico de segurança, funcionários da produção, operadores de máquinas ou até membros da comissão interna de prevenção de acidentes (CIPA). Checam-se todos os itens da obra, desde equipamentos até insumos. Outra, a inspeção por risco específico, analisa uma situação em particular, identificando os agentes de risco, seu ‘tamanho’ e possível gravidade. Com isso, medidas de controle e monitoramento são tomadas para diminuir ou até riscar o perigo do mapa. A inspeção geral, não menos importante, existe para avaliar a fundo todas as instalações que compõem o canteiro de obra.

E ainda sobre inspeção, há a chamada comportamental, em que se analisa a falta de atenção, conhecimento ou habilidades por parte dos trabalhadores. No setor de construção civil, a inspeção é primordial, pois atua como controle, vigilância, fiscalização e observação, que impedem incidentes, e não se estendem em futuros acidentes. Como nesse setor nada funciona sem planejamento, as inspeções devem ter datas e frequências determinadas.

Se houver mudanças de planos, todos devem ser comunicados. E, obviamente, o ‘inspetor’ deve ter conhecimento do que será inspecionado. Nessas inspeções, são observadas as pendências, o funcionamento dos equipamentos, o cronograma de execução e a lista de verificação de segurança. Ah, durante a realização das inspeções, tudo deve ser anotado. Seguindo o passo a passo das inspeções, todo mundo fica protegido. Aí, mãos à obra com segurança.

 

Entrar em um ambiente com atmosfera explosiva representa risco de acidente

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Ao escrever semanalmente sobre áreas classificadas meu objetivo principal é mostrar que há, nos ambientes industriais, grandes riscos de explosões com gases, vapores, poeiras e fibras.

A classificação de áreas deve ocorrer de acordo com a permanência e quantidade do agente explosivo no local,

Procedimentos de segurança no processo de soldagem

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Particularmente, considero o trabalho do soldador, que transforma duas peças de metal em uma só, utilizando a técnica a quente, bastante arriscada. Não sei se há soldadora, mas, certamente, eu não conseguiria exercer a atividade. Também não entendo desse ‘riscado’, mas para escrever sobre prevenção de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais,

Distúrbio da voz relacionado ao trabalho é reconhecido pelo Ministério da Saúde

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Este blog não poderia deixar de repercutir a entrevista de Maria Lúcia Vaz Masson, fonoaudióloga e professora do Departamento de Fonoaudiologia do Instituto de Ciências da Saúde, da Universidade Federal da Bahia, concedida ao Edgard Digital, semanário online de notícias da UFBA.

Masson é,

Elevadores de obras devem seguir normas de instalação

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Na história da indústria da construção civil já houve inúmeros acidentes com vítimas fatais com elevadores que são utilizados em canteiros de obra. A movimentação vertical de trabalhadores e cargas é feita por essa ferramenta, praticamente indispensável na maioria das obras.

A NR 18,

Mercúrio, um químico dá pesada que faz mal

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

A toxicidade do ambiente laboral, especialmente a provocada pelo mercúrio, estará em pauta hoje e amanhã no auditório da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/Fiocruz), no Rio de Janeiro. O I Seminário Internacional – Aspectos Toxicológicos do Mercúrio sobre a saúde humana e o ambiente está sendo uma oportunidade para os profissionais brasileiros entrarem na discussão que já vem ocorrendo mundialmente.

Silos em chamas, não!

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Fique atento! Poeiras em áreas classificadas, produzidas por açúcar, chocolate em pó, amido de milho, farinha de trigo, entre outros, são produtos com potencial explosivo. Ambientes onde há processamento, armazenamento e transporte dessas substâncias são considerados áreas classificadas, pois produzem poeiras combustíveis.

Alerta nos serviços de saúde! Trabalhadores acidentados com perfurocortantes não fazem o acompanhamento devido

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Não é incomum que os profissionais da saúde, como médicos, enfermeiros, auxiliares e técnicos de enfermagem, sofram acidentes. Aliás, a norma regulamentadora 32 (NR 32), em vigor desde 2005, foi criada para cuidar da segurança de trabalho nos estabelecimentos de saúde. E um dos principais riscos é o contato com o sangue e fluidos biológicos contaminados,

Não precisamos de cadáveres em canteiros de obra!

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Falta de informação em segurança do trabalho pode fazer vítimas fatais e problemas muito sérios para as empresas. Assim, um bom modo de garantir a integridade física dos empregados, especialmente em redes elétricas de canteiros de obras, é capacitá-los e incentivá-los a seguir os requisitos de proteção.

Não entre numa fria

Por Emily Sobral

Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Um ambiente de trabalho aquecido pelo calor humano é sempre prazeroso, especialmente em tempos tão agressivos e competitivos. Mas vou parar de perambular pelas questões abstratas para ir direto ao ponto deste blog: saúde e segurança do trabalho.

A atividade em câmaras frias requer cuidados e procedimentos para manter a saúde dos trabalhadores.